Al Qaeda reivindica autoria da série de atentados no Iraque

Reuters

A organização Estado Islâmico do Iraque, vinculada à Al Qaeda, reivindicou a autoria da série de atentados ocorridos na terça-feira em diferentes pontos do país, que causou a morte de 52 pessoas e deixou mais de cem feridos, em comunicado divulgado nesta quarta-feira pelo grupo.

Conforme a organização, os ataques são uma resposta ao plano de segurança lançado pelas autoridades iraquianas por causa da realização da cúpula de chefes de Estado árabes de 29 de março em Bagdá.

Foi o dia mais sangrento no país em um mês e a coordenação das explosões em mais de uma de dezena de cidades mostrou a determinação dos insurgentes em provar que o governo não pode manter o país seguro para a cúpula.

O Iraque vai receber a cúpula pela primeira vez em 20 anos.

Até ontem, nenhum grupo havia reivindicado a autoria dos atentados, mas as autoridades já trabalhavam com a hipótese de que um braço da Al Qaeda no país estivesse por trás dos ataques.

O pior episódio aconteceu na cidade sagrada (para os xiitas) de Carbala, onde dois carros-bombas explodiram em uma área comercial repleta de pessoas e perto de um restaurante. Pelo menos 13 pessoas morreram e outras 50 ficaram feridas.

DA EFE, NO CAIRO
DAS AGÊNCIAS DE NOTÍCIAS

Sobre o editor

Willames Costa
Wíllames Costa
Editor

Instagram

Parceiros do blog