Aluna é agredida na porta de escola no ES, diz polícia

  

Uma estudante de 17 anos diz que foi espancada por duas alunas na saída de uma escola estadual no bairro SerraDourada, na Serra, região da Grande Vitória, nesta terça-feira (20). A jovem teve ferimentos no nariz, vários arranhões pelo corpo e alega que levou chutes e socos. As três foram escutadas na Delegacia Especializada do Adolescente em Conflito com a Lei (DEACL) e liberadas. Segundo a polícia, em 2011, foram mais de 150 ocorrências deste tipo registradas no estado.

De acordo com a estudante, o motivo da briga seria fofoca. “A prima de uma menina disse que eu estava falando do namorado dela. Aí elas vieram tirar satisfação comigo. Começaram a me bater, eu agachei e elas me espancaram. Não tive como me defender”, afirmou a jovem que preferiu não se identificar.

A mãe da jovem procurou a polícia. “Fiquei desesperada e procurei a polícia. Quando fiquei sabendo que ela estava desmaiada e tinham chutando a barriga e a cabeça dela, eu pensei no pior. Se alguém da escola vir um aluno sendo agredido, que ajude ou que chame a mãe. Não podem ver e deixar”, pediu a mulher que também não se identificou.

A escola estadual Francisca Peixoto Miguel foi procurada e a direção disse que só toma providência quando o conflito acontece dentro do colégio.

Segundo informações da DEACL casos como esse são muito frequentes. Toda semana, pelo menos, uma ocorrência de agressão em escola é registrada.  “Eu tenho certeza que os casos registrados não chegam a 10% do número de agressões que acontecem efetivamente em escolas. Esses são os que chegam até a delegacia. São inúmeros casos”, afirmou o delegado Welington Lugão.

Estudante disse que foi espacanda ao sair de escola (Foto: Reprodução/TV Gazeta)Estudante disse que foi espacanda ao sair de escola (Foto: Reprodução/TV Gazeta)

Fonte: Do G1 ES, com informações da TV Gazeta

Sobre o editor

Willames Costa
Wíllames Costa
Editor

Instagram

Parceiros do blog