Andres teria razão para me demitir após Libertadores, diz Tite

Campeão brasileiro com o Corinthians, o técnico Tite não escondeu que a eliminação na fase preliminar da Libertadores-2011, em fevereiro, deixou uma marca. O treinador gaúcho disse nesta segunda-feira que o presidente do clube, Andres Sanchez, teria razão em demiti-lo naquela ocasião.

“Ele teria todos os motivos do mundo para me mandar embora após a eliminação. Claro que tive problemas. O time estava sendo reformulado, ainda sem condições físicas, foram dois jogos. Mas a Libertadores é muito grande e havia toda uma expectativa. Ele teria razão para me demitir. Em vez disso ele sentou do meu lado e me apoiou. Temos uma relação de muita confiança”, disse em entrevista ao programa “Arena Sportv”.

Ricardo Nogueira – 04.dez.11/Folhapress
Tite levanta a mão para comemorar o título do Campeonato Brasileiro
Tite levanta a mão para comemorar o título do Campeonato Brasileiro

O Corinthians foi eliminado pelo Deportes Tolima, da Colômbia, após empatar o primeiro jogo em São Paulo sem gols e perder em Ibagué por 2 a 0. O torneio sul-americano era o principal objetivo corintiano no ano. A eliminação precoce fez o clube deixar de ganhar R$ 12 milhões em bilheteria, cotas de TV e prêmios, além de aumentar a pressão sobre Tite.

“Ficou uma marca com a saída da Libertadores. Tudo que aconteceu depois tinha a eliminação relembrada. Tudo é mais no Corinthians por causa da mídia. Sempre digo aos jogadores que eles têm de se acostumar ao clube para jogar. Quando vencer vai aparecer nas manchetes. Quando perder vai tomar ripa. Se o atletar não tiver bagagem, ele vai sucumbir. Vai ficar com medo”, afirmou o treinador gaúcho.

Tite tem contrato com o Corinthians até o final deste mês, mas afirmou que ainda não conversou sobre a renovação para a próxima temporada.

Com a Folha.com

Sobre o editor

Willames Costa
Wíllames Costa
Editor

Instagram

Parceiros do blog