Aos cacos, Palmeiras procura paz

O Palmeiras já passou por inúmeras provas de fogo nesta temporada. Nenhuma delas como a deste domingo à tarde.

Contra o Fluminense, no Canindé, às 16h, o time experimentará um duelo em meio à sua pior crise dos últimos anos, não terá Luiz Felipe Scolari, que ontem curtiria o casamento de seu filho em Portugal e, pior, estará desfalcado de seu principal jogador.

Marcos Assunção, 35, volante, especialista nas bolas paradas, líder em assistências e dono da melhor –ou única– jogada ofensiva da equipe, a bola aérea, não só está suspenso como se machucou e vai desfalcar o time por duas ou até três semanas.

  Juca Varella – 14.out.11/Folhapress  
Deola, confirmado para o jogo contra o Fluminense, treina no Palmeiras
Deola, confirmado para o jogo contra o Fluminense, treina no Palmeiras

Kleber, afastado pela diretoria após discussão com Scolari, também não joga. Cicinho, suspenso, é outro que não estará no Canindé.

E o pessimismo aumenta quando se olha a tabela de classificação. O Fluminense é o melhor time deste segundo turno. E o Palmeiras, nesta classificação virtual, é apenas o 18º colocado.

“Chega de crise. Vamos focar os jogos e esquecer o que acontece fora de campo. Temos de espantar tudo isso. Tranquilidade só vai haver se vencermos. Não adianta perder e empatar. Só vitória dará tranquilidade”, disse o atacante Maikon Leite, autor do gol de empate contra o Flamengo, na quarta-feira.

Este, aliás, foi um primeiro e bom teste do time. Naquela quarta, um dia após a briga de João Vítor que desencadeou a crise, o Palmeiras foi ao Rio desacreditado. E a fé diminuiu ainda mais quando Marcos Assunção saiu de campo com uma lesão.

Mas, mesmo após sair atrás no placar, a equipe buscou o empate em um lance de bola rolando –fato raro para o time, que abusa do jogo aéreo.

Os jogadores ainda não sabem, por exemplo, se Kleber será afastado definitivamente ou não. E alguns temem sofrer retaliações de Scolari. Por isso, desde que a crise estourou, os palmeirenses têm evitado tocar neste assunto.

“Kleber é um grande jogador, qualquer time gostaria de contar com ele. Mas este é um assunto da diretoria, prefiro não opinar sobre isso”, despistou o atacante Luan.

O que anima os palmeirenses é o retorno de Valdivia, de fora dos dois últimos jogos. O chileno treinou normalmente e deverá jogar. E Marcos também pode voltar ao gol após ter sido poupado.

A nove jogos do fim do Brasileiro, o Palmeiras ainda sonha com, pelo menos uma vaga na Libertadores. O time começou a rodada na nona colocação, sete pontos atrás do Flamengo, que hoje levaria a última vaga para o torneio.

NA TV
Palmeiras x Fluminense
16h Globo e Band (menos SP)

Com a Folha.com

Sobre o editor

Willames Costa
Wíllames Costa
Editor

Instagram

Parceiros do blog