Atendimento humanizado será prioridade no Centro de Parto Normal de Petrolina

Atendimento humanizado será prioridade no Centro de Parto Normal de Petrolina

Inaugurado nesta segunda-feira (29), o Centro de Parto Normal Maria das Dores de Souza, em Petrolina, começa a funcionar, em regime 24 horas nesta terça (30), com capacidade de atendimento para 150 pessoas por mês.

A nova maternidade municipal foi projetada para oferecer serviço humanizado para as grávidas da região. Todos os ambientes, inclusive, foram decorados para serem mais aconchegantes às futuras mães e seus familiares. O atendimento priorizará sempre a escolha materna quanto aos processos envolvendo a realização do parto. Equipamentos como banheira, bancos adaptados, sala de deambulação – local para passeio das gestantes – foram instalados para oferecer um serviço mais humanizado, dando também condições para a grávida poder sempre ter um acompanhante presente. A estrutura ainda conta com cinco salas de parto, ambiente de cuidados ao recém-nascido, vacinação e setor administrativo. 

Para o prefeito Miguel Coelho, essa é a obra mais importante entregue em seus quase quatro anos de governo. “Este é um sonho de muitos anos. Lembro de quando fizemos meu plano de governo, em 2016, era sempre a mesma cobrança na área da saúde, uma nova maternidade. Posso dizer que essa é a mais importante obra que a gente entrega nesta gestão porque simboliza a vida e a esperança”, disse Miguel.

Foto: Jonas Santos/PMP divulgação

Homenagem

O Centro de Parto Normal faz homenagem a Maria das Dores de Souza, uma parteira petrolinense que prestou serviço ao município por 35 anos na Associação Petrolinense de Amparo à Maternidade e à Infância (Apami) e no Hospital Dom Malan (HDM). Outras seis conhecidas parteiras da cidade darão nome a salas do equipamento: Lia Barbosa, Neuza Barbosa, Joana Alves, Teresinha Martins, Wilza Gomes e Olga Rodrigues. 

A homenagem é uma forma de agradecimento da saúde pública pelos serviços prestados por todas as parteiras sertanejas ao longo das décadas. “Eu e minha família estamos muito gratos por essa singela homenagem. Minha mãe amava muito a profissão e tenho certeza que, se estivesse viva, ela estaria feliz e radiante com esse gesto”, relatou Emanoela Souza, filha da parteira Maria das Dores.

Foto: Jonas Santos/PMP divulgação
Foto: Jonas Santos/PMP divulgação

Fonte: Blog do Carlos Britto

Sobre o editor

Willames Costa
Wíllames Costa
Editor

Instagram

Parceiros do blog