Ativista sírio calcula em 30 mil o número de detidos pelo governo

Manifestates protestam contra regime sírio (01.10.2011/Reuters)

O regime do ditador Bashar Assad prendeu mais de 30 mil pessoas desde o início da violenta repressão contra as manifestações da oposição em março, afirmou o ativista dos direitos humanos sírio Radwan Ziadeh.

De acordo com Ziadeh, cofundador do Centro Damasco para os Direitos Humanos e pesquisador da Universidade George Washington, na capital americana, o regime sírio transformou os principais estádios de futebol do país em prisões.

O ativista fez as declarações na sede da ONU em Nova York, por ocasião do lançamento do relatório anual do Observatório para a Proteção dos Defensores dos Direitos Humanos.

Ziadeh disse que ninguém sabe exatamente o número de detidos. A ONU afirma que mais de 3.000 pessoas morreram na repressão.

O número estimado por Ziadeh é baseado em informações de ativistas que trabalham de maneira escondida na Síria.

“Meu irmão está na prisão desde 30 de agosto e não tenho informações sobre ele”, disse Ziadeh, que também teve um tio e três sobrinhos, um deles de 14 anos, detidos.

DA FRANCE PRESSE, EM NOVA YORK

Sobre o editor

Willames Costa
Wíllames Costa
Editor

Instagram

Parceiros do blog