Ativistas voltam a protestar seminuas contra drogas na Euro-12

Ativistas da organização feminista Femen, da Ucrânia, voltaram a protestar contra o que chamam de “lado negro” da Eurocopa do ano que vem, que será realizada em conjunto entre Polônia e Ucrânia. Já foi a terceira manifestação do ano.

Veja galeria de fotos do protesto

Sergey Dolzhenko/Efe
Ativistas do Femen protestam contra exploração sexual nos jogos de futebol em frente ao novo estádio de Kiev, na Ucrânia; clique aqui para ver mais
Ativistas protestam contra drogas e exploração sexual em frente ao novo estádio de Kiev; clique para ver mais

No último dia 15, em Varsóvia, na Polônia, após o grupo convocar entrevista coletiva de imprensa denominada “Euro-12: corrupção e protituição”, duas garotas simularam cenas de sexo, enquanto supostamente bebiam e torciam. Elas foram apresentadas como Blyadek e Blyadko, as mascotes alternativas do maior torneio de seleções do continente.

Antes, em junho, na cidade de Kiev, na Ucrânia, já haviam feito topless nas ruas durante a cerimônia que marcou a contagem regressiva para o início do campeonato.

O protesto desta vez foi novamente Kiev, contra o turismo sexual, a prostituição e a venda de bebidas alcoolicas nos estádios durante os dias da disputa.

Com a Folha.com

Sobre o editor

Willames Costa
Wíllames Costa
Editor

Instagram

Parceiros do blog