Berlusconi continua sendo o político mais rico da Itália

Mesmo depois de ter deixado a presidência da Itália em novembro de 2011, o empresário Silvio Berlusconi continua sendo o político mais rico deste país ao declarar à Fazenda uma quantia de € 48 milhões, referente ao ano de 2010.

Segundo os dados publicados nesta segunda-feira pela imprensa italiana, Berlusconi parece não ter sentido os efeitos da crise financeira, já que suas rendas aumentaram 8 milhões de euros em relação ao ano de 2010, quando declarou € 40,9 milhões.

Em 2011, Berlusconi comprou uma mansão com acesso privativo à praia na ilha de Lampedusa, como ele mesmo tinha anunciado em março, quando visitou o local que vivia uma autêntica crise humanitária com a chegada de milhares de imigrantes vindos da Líbia.

Giuseppe Cacace/France Presse
Ex-primeiro-ministro italiano Silvio Berlusconi assite ao jogo Parma X Milan, em Parma
Ex-primeiro-ministro italiano Silvio Berlusconi assite ao jogo Parma X Milan, em Parma

O ex-presidente italiano também aumentou seu patrimônio na ilha caribenha de Antígua, onde agora possui dois terrenos edificáveis e uma vila.

Além das mansões em Arcore, Sardenha e de sua casa de Roma, os bens imóveis declarados por Berlusconi também incluem cinco apartamentos em Milão, duas garagens e uma casa em Lesada (norte).

PRIMEIRO-MINISTRO

Por outro lado, o atual presidente do Governo, o tecnocrata Mario Monti, eleito pelo Chefe de Estado para tirar o país da crise, declarou um patrimônio de pouco mais de 1,5 milhão de euros, incluindo dezenas de propriedades.

Muito abaixo dos valores declarados pelo economista está o do resto dos políticos italianos, como o presidente do Senado, Renato Schifani, que declarou € 223,9 mil e pagou 89,4 mil euros de impostos, enquanto o presidente da Câmara dos deputados, Gianfranco Fini, declarou um valor de € 201,1 mil.

Entre os presidentes dos principais partidos do país, Angelino Alfano, do Povo da Liberdade, é o mais rico dos líderes com € 169,3 mil, seguido de Pier Luigi Bersani, do Partido Democrata, com € 136,8 mil.

DA EFE, EM ROMA

Sobre o editor

Willames Costa
Wíllames Costa
Editor

Instagram

Parceiros do blog