Berlusconi convoca reunião de emergência por reformas econômicas

O primeiro-ministro italiano, Silvio Berlusconi, convocou para segunda-feira uma reunião emergencial do seu gabinete para tentar superar a oposição de aliados às reformas econômicas exigidas por sócios europeus do país.

A chanceler alemã, Angela Merkel, e o presidente da França, Nicolas Sarkozy, fizeram apelos explícitos nesse sentido durante o fim de semana, e Berlusconi deve propor mudanças no sistema previdenciário italiano, apesar da resistência dos aliados da Liga Norte.

Na segunda-feira, o líder parlamentar Marco Reguzzoni reiterou a resistência da Liga a qualquer mudança que eleve a idade mínima de aposentadoria de 65 para 67 anos, conforme propõem várias instituições, inclusive o Banco da Itália.

“A Liga sempre foi contra qualquer reforma previdenciária”, disse Reguzzoni a uma TV. “Fizemos propostas alternativas que vamos discutir no gabinete”.

Líderes da UE (União Europeia) se mostram cada vez mais alarmados com a errática reação do governo italiano à crise financeira, que pode ameaçar toda a zona do euro caso Roma não consiga controlar suas finanças e recuperar a confiança dos mercados.

Ao mesmo tempo, tocar o sistema de aposentadoria é um desafio para um governo debilitado, mergulhado em divisões internas e em meio de uma série de escândalos protagonizados por Berlusconi e alguns ministros.

DA REUTERS, EM ROMA

Sobre o editor

Willames Costa
Wíllames Costa
Editor

Instagram

Parceiros do blog