Branquinho busca emplacar novos tempos a Bezerros

BEZERROS – Após passar por uma das mais atribuladas transições administrativas do Estado, esta cidade do Agreste, conhecida como a Terra dos Papangus, tenta voltar à normalidade. As confusões começaram ainda nas eleições de 2012, que contou, entre outras coisas, com a prisão de então prefeita Bete de Dael (sem partido). Mesmo depois do pleito, que teve como vencedor o ex-conselheiro do Tribunal de Contas do Estado, Severino Otávio (PSB), conhecido por Branquinho, a Justiça fez intervenções na administração, com bloqueio de contas e afastamento da prefeita. O atual gestor promete um novo tempo e, para isso, conta com a ajuda do governador Eduardo Campos (PSB).

Com a confusão e a briga jurídica de 2012, a população chegou a ficar sem serviços básicos, como saúde e transporte escolar. “Encontrei o município sucateado. Para se ter uma ideia, nenhuma das 51 escolas tinham condições de funcionar e o hospital não estava sem atendimento. Tudo passou a ser prioridade”, revela Severino Otávio.

Para cumprir a promessa de mudar Bezerros, o prefeito aposta no apoio do governador. Uma mostra da ligação entre os dois foi dada na passagem de Eduardo pelo município em julho, para inauguração de uma escola técnica estadual. “Nos associamos a esse governo, que vai reconduzir a cidade aos dias que ela perdeu. Nesses sete meses, Branquinho vem trabalhando para construir um novo tempo”, discursou o governador, na ocasião.

Esse clima de união envolve até relação com a Câmara de Vereadores, onde até a oposição parece dar um “voto de confiança” ao gestor. “Ele tem feito um bom trabalho. Acredito que futuramente vamos ter muitas obras para inaugurar. Vamos esperar ele trabalhar e apoiar, se for melhor para a cidade”, diz José Antônio Santos, o Toinho do Boi Gordo, um dos cinco oposicionistas. A Casa é formada por 11 parlamentares.

Em pouco tempo, o prefeito já contabiliza avanços, como a reabertura do hospital municipal. Outro projeto é o Pacto pela Vida municipal, que está sendo desenvolvido em parceria com o Estado.

DESAFIOS – Apesar da boa vontade, Severino Otávio tem muitos desafios pela frente. Um deles é dar uma solução à destinação dos resíduos sólidos da cidade. Atualmente, Bezerros conta apenas com um lixão a céu aberto. Órgãos de fiscalização têm cobrado resposta para o problema. A solução deve levar em conta as cerca de 40 famílias que sobrevivem da reciclagem do lixo e estão sem saber seus destinos.

Para resolver esses e outros problemas, Severino Otávio esbarra na falta de recursos. Um dos motivos são as pendências no Cadastro Único de Convênios. Ciente das dificuldades, Branquinho sabe que a cobrança sobre o seu governo será ainda maior pelo fato de ele ter sido conselheiro e presidente do TCE. “A responsabilidade fica bem maior, pelos cargos que ocupei e pela votação que obtive”, assinala o novo prefeito.

Fonte: Do JC Online

Sobre o editor

Willames Costa
Wíllames Costa
Editor

Instagram

Parceiros do blog