Brasil deve assumir mais responsabilidade internacional, diz Madeleine Albright

A ex-secretária de Estado americana Madeleine Albright disse nesta sexta-feira num evento voltado a empresários em São Paulo que países emergentes como o Brasil precisam assumir mais responsabilidades para lidar com problemas internacionais.

Ao citar diretamente a China, ela criticou a postura de um país se refugiar atrás desse rótulo para não assumir posições sobre temas globais.

  Emmanuel Dunand-09.fev.11/France Presse  
Imagem de arquivo mostra Madeleine Albright, ex-secretária de Estado durante governo do presidente Bill Clinton
Imagem de arquivo mostra Madeleine Albright, ex-secretária de Estado durante governo do presidente Bill Clinton

“Não é mais aceitável que a China se defina como um país em desenvolvimento quando quer evitar responsabilidades e como um líder global quando quer ser tratado com respeito”, disse Albright.

Segundo a ex-secretária de Estado, um “mundo multipolar requer comprometimento multipolar” com a segurança e a prosperidade globais.

Os Estados Unidos têm sido críticos das posturas adotadas pelo Brasil e por seus companheiros no Brics (Índia, China, Rússia e África do Sul) nas votações recentes no Conselho de Segurança.

Os cinco não apoiaram um recente projeto de resolução no Conselho de Segurança das Nações Unidas contra o governo sírio. Com exceção da África do Sul, todos eles também se abstiveram na votação da resolução 1973 contra a Líbia, que abriu caminho para a intervenção da Otan (aliança militar atlântica).

  Zhu Wei/Associated Press – 23.set.2011  
Imagem mostra os chanceleres da Índia, China, Rússia, Brasil e enviado da África do Sul à ONU, da esq. para a dir.
Imagem mostra chanceleres da Índia, China, Rússia, Brasil e enviado da África do Sul à ONU, da esq. para a dir.

Para Albright, o Brasil deve se questionar se quer ser mesmo uma potência mundial. “É preciso ter o desejo de dividir responsabilidades sobre os problemas que ocorrem fora da sua região, de investir recursos em outras partes do mundo”, disse.

Com a Folha.com

Sobre o editor

Willames Costa
Wíllames Costa
Editor

Instagram

Parceiros do blog