Brasil e Nasa vão estudar juntos clima e camada de ozônio

O administrador da Nasa em visita ao Brasil, Charles Bolden, assinou nesta quinta-feira um acordo de cooperação com o Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais), ratificado pela AEB (Agência Espacial Brasileira). Com isso, o país deve compartilhar equipamentos, dados, treinamento e tecnologia americana.

Esta é a primeira viagem feita à América do Sul nos últimos oito anos por um administrador da agência espacial dos EUA, como é designado o cargo ocupado por Boldern.

A cidade de Maxaranguape, no Rio Grande do Norte, será a base de lançamento de balões atmosféricos para análises da camada de ozônio.

O Brasil também vai colaborar com o programa GPM (sigla em inglês de Global Precipitation Measurement), que conta com a participação da Jaxa, a agencia espacial japonesa. O sistema reúne informações sobre a precipitação de chuvas e neve, incluindo imagens em 3-D mais apuradas.

Bolden estenderá sua viagem ao Chile, à Argentina e à Costa Rica para discutir acordos com os governos desses três países.

Com a Folha.com

Sobre o editor

Willames Costa
Wíllames Costa
Editor

Instagram

Parceiros do blog