Brasil viaja com mais mulheres ao Pan

Elas nunca foram tantas e nunca tiveram tanto destaque. As mulheres terão 46% das vagas do Brasil no Pan de Guadalajara. Um recorde.

O país irá com 522 atletas aos Jogos do México, a maior delegação da história após a do Pan do Rio-2007. Serão 240 mulheres e 282 homens.

No evento carioca, o Brasil inscreveu 660 competidores. Por ser sede do torneio, tinha vaga em todas as disputas.

Naquela equipe, elas eram 287, mas representavam 43,4% do total de vagas.

Agora, no México, os brasileiros disputarão 43 modalidades das 49 que integram o programa pan-americano.

O nado sincronizado e a ginástica rítmica têm só provas femininas. No rúgbi, há apenas seleções masculinas.

Além de crescer em número, a delegação feminina brasileira deu um salto de qualidade. Chega ao Pan mais badalada, graças a feitos inéditos obtidos nos últimos anos.

Diego Azubel – 30.ago.11/Efe
Fabiana Murer celebra vitória após garantir a medalha de ouro no Mundial de atletismo
Fabiana Murer celebra vitória após garantir a medalha de ouro no Mundial de atletismo

Em Pequim-2008, Maurren Maggi obteve o ouro no salto em distância. É favorita ao pódio no Pan, que terá a cerimônia de abertura no dia 14.

O time feminino de vôlei também foi ouro na China.

Neste ano, Fabiana Murer conquistou o título no salto com vara no Mundial da Coreia do Sul. No remo, Fabiana Beltrame também ganhou um inédito ouro para o Brasil no Mundial-2011 e competirá como favorita no Pan.

No Mundial de judô de 2011, as brasileiras ficaram à frente dos homens pela primeira vez. Foram três medalhas: uma de prata, com Rafaela Silva, e duas de bronze, com Sarah Menezes e Mayra Aguiar. A equipe masculina conquistou uma prata, com Leandro Cunha, e um bronze, com Leandro Guilheiro.

Nos times mais numerosos que vão a Guadalajara as mulheres também predominam. São as principais estrelas no atletismo, modalidade em que o Brasil terá 62 nomes(30 homens) no México.

Na natação, elas também aparecem em maior número (21 a 19, se não forem confirmados cortes pedidos pelos organizadores), mas não contam com o mesmo brilho.

Os grandes nomes do Brasil são o campeão olímpico e mundial Cesar Cielo, o campeão mundial Felipe França e Thiago Pereira, maior medalhista de uma única edição de Pan –oito pódios, sendo seis ouros, no Rio-2007.

O atleta mais jovem do Brasil no México também é uma mulher: Andressa Mendes, 14, dos saltos ornamentais.

Com a Folha.com

Sobre o editor

Willames Costa
Wíllames Costa
Editor

Instagram

Parceiros do blog