Brasileira é a principal suspeita da morte de seu filho na Argentina

Uma brasileira é a principal suspeita da morte de seu filho de seis anos, que foi encontrado na banheira de sua casa em um condomínio nos arredores de Buenos Aires.

A situação da brasileira de 41 anos é “muito complicada”, considerou o promotor Leandro Heredia, que investiga a morte do filho da mulher, um fato que causou grande comoção no bairro de San Vicente.

Heredia, que nas próximas horas interrogará a mulher, comentou que “tudo faz pensar” que ela é a autora do crime executado na terça-feira. “Presumimos que a criança tentou resistir porque ela tem lesões nas mãos e no pescoço”, resumiu o promotor em declarações aos jornalistas.

Heredia disse que a mulher atravessava “um divórcio conflituoso” com seu ex-marido e detalhou que em fevereiro este a denunciou perante a justiça por “tentar atentar contra a vida de seu filho”.

Jornal local 'La Nación' traz reportagem sobre o caso (Foto: Reprodução/Site do La Nación)Jornal local ‘La Nación’ traz reportagem sobre o caso (Foto: Reprodução/Site do La Nación)

“Sabemos também que entre novembro e dezembro do ano passado a mulher esteve internada durante 40 dias em uma clínica psiquiátrica”, acrescentou.

A brasileira está em um hospital de Buenos Aires, no qual deu entrada nesta terça-feira para ser submetida a uma lavagem estomacal após uma forte ingestão de sedativos. No entanto, o promotor esclareceu que “já está em condições de ser interrogada”.

O caso foi denunciado à polícia por uma empregada doméstica, que ao chegar à casa encontrou a mulher desmaiada ao lado da banheira e o menino morto, com uma gravata que o estrangulava no pescoço.

O corpo da criança apresenta sinais de asfixia por imersão e marcas de estrangulamento manual, mas os investigadores aguardam os resultados da autópsia para confirmar a mecânica da morte.

Da EFE

Sobre o editor

Willames Costa
Wíllames Costa
Editor

Instagram

Parceiros do blog