Cautela predomina e Bovespa cai 1,27%; dólar marca R$ 1,76

Após dois dias de forte alta, o investidor dispara ordens de venda e mantém a Bolsa de Valores no campo negativo desde o início dos negócios desta terça-feira.

O índice Ibovespa, que reflete os preços das ações mais negociadas, recua 1,32%, aos 56.139 pontos. O giro financeiro é de R$ 2,26 bilhões.

O dólar comercial é negociado por R$ 1,764, em alta de 0,68%. A taxa de risco-país marca 228 pontos, número 1,33% acima da pontuação anterior.

No Velho Continente, a Bolsa de Londres retrocede 0,47%; em Paris, o índice Cac tem baixa de 1,46%.

Nos EUA, a Bolsa de Nova York cai 0,82%.

Entre as primeiras notícias do dia, o instituto Conference Board apontou uma retração no nível de confiança do consumidor americano na economia. O índice que sintetiza a sondagem desse instituto teve uma leitura de 39,8 pontos em outubro, ante 46,4 em setembro. Analistas do setor financeiro projetavam um resultado de pelo menos 46 pontos.

Ainda nos EUA, a pesquisa S&P/Case Shiller apontou um aumento de 0,2% para os preços dos imóveis em 20 regiões metropolitanas do país em agosto, ante julho. Ante agosto do ano passado, no entanto, esse levantamento ainda detectou uma retração de 3,8%, em um desempenho pior do que o previsto por economistas do mercado (queda esperada de 3,6%).

Investidores e analistas ainda aguardam o desfecho das negociações no front europeu. E esperam que amanhã as maiores lideranças possam anunciar um “plano abrangente” para enfrentar alguns dos problemas mais dramáticos da região: o risco de um calote descontrolado da Grécia, e a necessidade de recapitalização dos bancos.

Com a Folha.com

Sobre o editor

Willames Costa
Wíllames Costa
Editor

Instagram

Parceiros do blog