Cerimônia em sinagoga de Paris lembra mortos na escola de Toulouse

Mais de mil fiéis se reuniram na noite desta segunda-feira (19) na sinagoga Nazaré, no centro de Paris, durante uma cerimônia em memória das vítimas judiasda matança de Toulouse, no sudeste da França.

O presidente Nicolas Sarkozy participava da cerimônia, que também era assistida por seu principal adversário nas eleições presidenciais, o socialista francês Hollande, assim como pelo primeiro-ministro François Fillon.

Milhares de fiéis, segundo a polícia, ficaram na parte de fora do prédio, sem conseguir entrar nesta sinagoga construída sob o governo de Napoleão III (segunda metade do século XIX), que está entre as três maiores de Paris.

No interior da sinagoga, após passar por uma rigorosa revista, os homens recebiam um quipá.

Homens e mulheres foram separados, acomodados em cada lado do corredor central.

Participantes chegam para a cerimônia na sinagoga de Paris nesta segunda-feira (19) (Foto: AFP)Participantes chegam para a cerimônia na sinagoga de Paris nesta segunda-feira (19) (Foto: AFP)

Durante a cerimônia, foram lidos salmos em hebraico e foram acesas velas representando as doze tribos de Israel.

“É uma cerimônia com a leitura de salmos que organizamos tradicionalmente quando há uma morte. Esses salmos são lidos por fiéis ou rabinos e trazem a glória de Deus, a paz, a serenidade”, explicou uma porta-voz do Consistório, que organizava a cerimônia.

Enquanto isso, a União dos Estudantes Judeus da França (UEJF) convocou em um comunicado uma marcha silenciosa às 19h30 GMT (16h30 de Brasília) entre a Praça da República e a Praça da Bastilha, em Paris, “para homenagear as vítimas do atentado antissemita de Toulouse”.

Da AFP

Sobre o editor

Willames Costa
Wíllames Costa
Editor

Instagram

Parceiros do blog