Comprar salgadinho no cento é mais caro do que por quilo, diz Procon-GO

 

Uma pesquisa realizada pelo ProconGoiás comparou os preços de 30 itens de confeitaria, tortas doces e salgadinhos para festa em Goiânia. Os principais aumentos foram no preço dos salgados vendidos pelo cento. As reduções ficaram por conta dos mesmos produtos, mas vendidos a quilo.

Comparação do preço médio
produto março de 2011 março de 2012 aumento
pastel de carne (cento) R$ 31,55 R$ 33,75 6,97%
mini americano
(cento)
R$ 31,77 R$ 33,69 6,05%
enroladinho de salsicha (cento) R$ 32,49 R$ 34,06 4,83%
produto    2011 2012 redução
mini pizza
(quilo)
R$ 23,48 R$ 20,48 -12,76%
risoli de milho (quilo) R$ 23,94 R$ 21,34 -10,86%
enroladinho de queijo (quilo) R$ 23,61 R$ 21,37 -9,50

O cento do pastel de carne teve uma aumento médio anual de 6,97%, a maior alta registrada. Em março de 2011 o salgadinho era vendido por R$ 31,55 e atualmente custa R$ 33,75.

Com relação as variações, a maior diferença de preço foi verificada no quilo do quibe com catupiry, encontrado de R$ 15 a R$ 40, uma variação de 151,57%. Já o cento da coxinha de frango com catupiry oscilou 118,28%, com preços variando entre R$ 21,99 a R$ 48.

Quem quiser encomendar mini americano para a festa também pagará mais caro. O aumento médio do cento do salgado ficou em 6,05%. Hoje o produto custa em torno de R$ 33,69. No mesmo período do ano passado era encontrado por R$ 31,77.

Campeões de variação
produto maior preço menor preço variação
quibe com catupiry
(quilo)
R$ 40 R$ 15 151,57%
coxinha de frango com catupiry (cento) R$ 48 R$ 21,99 118,28%
empadinha de frango
(cento)
R$ 46 R$ 21,99 109,19%
enroladinho de queijo
(cento)
R$ 45 R$ 21,99 104,64%

 Qualidade
Mas atenção, consumidor. O Procon alerta que, nesse tipo de produto, o cliente deve aliar preço à qualidade. A higiene deve ser verificada tanto nos alimentos quanto nos funcionários que os manuseiam, além da limpeza do estabelecimento.

Nas panificadoras, bolos e doces que são fabricados e embalados no próprio estabelecimento devem indicar data de validade, peso e ingredientes. Os salgados vendidos à granel, devem estar protegidos de poeira e insetos.

O Procon visitou 20 estabelecimentos, entre panificadoras e confeitarias da capital. A pesquisa foi realizada de 6 a 19 de março. Veja a pesquisa na ítegra no site do Procon.

Fonte: Do G1 GO, com informações da TV Anhanguera

Sobre o editor

Willames Costa
Wíllames Costa
Editor

Instagram

Parceiros do blog