Conferência debate avanços na aplicação das políticas públicas para as crianças e adolescentes

Com o tema “Mobilizando, Implementando e Monitorando a Política e o Plano Decenal de Direitos Humanos de Crianças e Adolescentes em Juazeiro”, nesta quarta-feira (9), no auditório da Uneb, aconteceu a VIII Conferência Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente.

Na solenidade de abertura, crianças de uma escola municipal do povoado de Mandacaru leram carta de agradecimento ao Prefeito Isaac Carvalho pelos avanços nas políticas públicas aplicadas para a melhoria da qualidade de vida do publico infantil e jovem do município. Em seguida, as crianças do coral da Escola Terezinha Ferreira de Oliveira, do bairro Tabuleiro, emocionaram os presentes cantando o Hino Nacional e a música “Depende de Nós”, dentro do momento Selo Unicef.

Na composição da mesa, além das autoridades e representantes das entidades sócioassistenciais que compõem a rede de proteção, o destaque ficou para a presença da estudante Joane Gomes, de 11 anos, do distrito de Massaroca, que deu as boas vindas e declarou aberta a Conferência. A presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA), Euzirene Oliveira da Silva, falou sobre a importância do evento.

“Apesar dos avanços obtidos nos últimos anos nas esferas federal, estadual e municipal, precisamos priorizar e fortalecer ainda mais as políticas públicas que garantam os direitos para o pleno desenvolvimento das nossas crianças e adolescentes”, ressaltou. O gerente de articulação institucional da Prefeitura, Egberto Magno, representou o secretário de Igualdade, Assistência Social e Cultura, Crisóstomo Lima, e o Prefeito Isaac Carvalho, ambos cumprindo agenda em Brasília junto à Presidenta Dilma.


“O tema desta conferência exige e reforça ainda mais o compromisso deste Governo na implementação e aplicação das políticas definidas por fóruns como este, que tem o monitoramento da sociedade civil, visando concretizar a melhoria de vida de toda a população, em especial das crianças e adolescentes”, frisou.

A Conferência prosseguiu com a leitura e aprovação do Regimento Interno, palestra com a assistente social e consultora da Seiasc, Isabel Angelim, apresentações culturais das crianças do NAEND’A, do Projovem Adolescente, círculo de debate dos eixos temáticos e escolha dos delegados para a II Conferência Territorial dos Direitos da Criança e do Adolescente.

Com Ascom/Seiasc /PMJ

Sobre o editor

Willames Costa
Wíllames Costa
Editor

Instagram

Parceiros do blog