Conferência Municipal discutiu plano de cultura para Juazeiro

O coordenador do Naend’a, Márcio Ângelo, foi um dos palestrantes da noite e levantou a discussão sobre a importância da implantação e consolidação do Plano, Conselho e Fundo de Cultura na formação de políticas públicas para a área, conforme prevê o Sistema Nacional de Cultura. “Já está em tramitação uma Lei para criar o Pró-Cultura, que organizará o sistema financeiro e aumentará a verba para a cultura no país”, anunciou Márcio.

Em seguida, a representante da Secretaria Estadual de Cultura (Secult/BA) para o Território do Sertão do São Francisco, Larianne Rocha, tratou do tema da conferência e propôs um modelo similar para todos os municípios do território. “A partir da interação dos modelos dos sete municípios do sertão, poderá haver uma melhor articulação para implementação de uma ação ampla no estado e até em âmbito federal. Por isso acredito que Juazeiro também tem todas as possibilidades de dar continuidade à formação do seu Plano Municipal”, avaliou.

Após as palestras foi iniciado o debate, com proposições e questionamentos do público. No sábado (1), houve o credenciamento dos participantes e apresentação do Grupo de Dança Afro e de Percussão do Projovem Adolescente – Núcleo Quidé. O técnico de cultura da Seiasc, Welington Monteclaro, apresentou um vídeo sobre a metodologia da Conferência e a leitura do Regimento foi feita pelo coordenador de música da secretaria, Fred Pontes.

Após aprovação, foram formados os grupos de trabalhos para cada eixo temático: expressões artísticas; patrimônio e memória; pensamento e leitura; transversalidade da cultura; gestão da cultura; redes produtivas e serviços criativos. O gerente de cultura, Beto Borges, ressaltou a necessidade da participação de todos nesse momento tão importante.

“Essa é a grande oportunidade de finalmente Juazeiro consolidar o Plano Municipal e o Fundo de Cultura, além de reestruturar e reativar o Conselho. Posso dizer que não mediremos esforços para que isso aconteça e desde já contamos com a imprescindível participação de todos os atores envolvidos na cultura juazeirense”.

O secretário Crisóstomo Lima (Zó), que esteve presente em todas as discussões, ficou satisfeito e entusiasmado com o resultado da Conferência. “Foi um fórum de discussão bastante proveitoso, com o público participante disposto a propor e a colaborar para a implantação dos mecanismos necessários ao avanço da nossa produção cultural. Juazeiro não pode perder tempo, pois temos uma cultura forte, reconhecida nacionalmente e que precisa estar organizada para continuar sendo referência”, frisou.


Após as apresentações das propostas dos grupos de cada eixo temático, foram escolhidos os membros da Comissão Pró-Conselho, que ficará responsável pela reestruturação do Conselho Municipal de Cultura. Também foi escolhida a Comissão de Organização do Plano Municipal de Cultura e por último, a eleição dos delegados municipais para a Conferência Territorial, que será realizada nesta quarta (5) e na quinta-feira (6), no Centro de Cultura João Gilberto.

A 3ª Conferência Municipal de Cultura de Juazeiro foi encerrada com o repentista Valdir Lemos e recital do poeta Sérgio Murilo, na Uneb, além do show de Neto Lobo e a Cacimba, na orla da cidade, que trouxe um repertório pautado na cultura popular nordestina.


Com o tema “Planejar é preciso: consolidação dos planos de cultura”, a Prefeitura de Juazeiro, através da Secretaria de Igualdade, Assistência Social e Cultura (Seiasc), realizou neste final de semana, no auditório da Uneb, a 3ª Conferência Municipal de Cultura. A abertura aconteceu na noite de sexta-feira (30/09), com apresentações artísticas e palestras.

Com Ascom/Seiasc/PMJ

Sobre o editor

Willames Costa
Wíllames Costa
Editor

Instagram

Parceiros do blog