Criança de 1 ano está com suspeita de paralisia pós-vacinal em MG

Uma criança de 1 ano e 4 meses apresenta suspeita de ter desenvolvido uma paralisia após ser vacinada em Pouso Alegre, no sul de Minas Gerais. Segundo a mãe da criança, o menino começou a apresentar o quadro após tomar uma das doses da vacina contra a poliomielite, em novembro de 2010, quando tinha apenas 6 meses.

Ainda de acordo com a mãe, Sidnéia Branco Teixeira, 38, a suspeita foi diagnosticada em março deste ano por um neuropediatra da cidade. Apesar de o médico ter contatado a Prefeitura de Pouso Alegre, o Ministério da Saúde só recebeu um comunicado oficial do município no dia 26 de agosto, o que foi confirmado pela pasta à Folha.

A reportagem tentou falar com a prefeitura da cidade e com o neuropediatra que atendeu a criança, para que comentassem o caso, mas não conseguiu conversar com nenhum deles.

Segundo Teixeira, logo na primeira semana após tomar a vacina, a criança teve febre e, 15 dias depois, começou a ficar com as pernas paralisadas.

Segundo um manual do Ministério da Saúde sobre eventos adversos pós-vacinação, esse tipo de caso é muito raro. O risco é de aproximadamente um caso a cada 3,2 milhões de doses distribuídas. No Brasil, segundo o ministério, entre 1989 e 2003 foram registrados 40 casos confirmados de poliomielite associados à vacina oral.

A mãe da criança afirma que a criança tem mostrado melhora no quadro de paralisia nos últimos meses, mas que ainda tem dificuldade para ficar de pé. Ela também afirma que o Ministério da Saúde já entrou em contato para realizar mais exames na criança.

Teixeira diz que ainda não sabe se pretende entrar com uma ação contra os responsáveis pela produção da vacina.

Fonte: Folha.com

Sobre o editor

Willames Costa
Wíllames Costa
Editor

Instagram

Parceiros do blog