Crise global reforça sinais de desaceleração da economia

A economia brasileira tem dado sinais de desaceleração mais fortes do que os estimados há algumas semanas, informa reportagem de Érica Fraga e Mariana Shreiber, publicada na Folha.

 Nos últimos dias, analistas passaram a ver indícios de contaminação da crise externa sobre o país, o que tem levado a estimativas menores para o crescimento em 2011.

Alguns economistas apostam, inclusive, em estagnação –ou expansão perto de zero no terceiro trimestre. Para o ano, as projeções estão entre 3% e 3,5%.

Entre abril e junho, o PIB (Produto Interno Bruto, soma de bens e serviços produzidos no país) já tinha perdido fôlego. Cresceu 0,8% ante o trimestre anterior, quando a expansão foi de 1,2%.

  Editoria de arte/Folhapress  

Com a Folha.com

Sobre o editor

Willames Costa
Wíllames Costa
Editor

Instagram

Parceiros do blog