Dilma assume negociação com lideres aliados

dilma-620x348

Com a perspectiva da votação de propostas indigestas para o governo nesta semana, quando deputados e senadores retornam das férias, a presidente Dilma Rousseff vai se reunir nesta segunda-feira com líderes de partidos de sua base de apoio, no Palácio do Planalto, para acertar a pauta dos próximos dias. Descontentes com o governo, até mesmo aliados prometem derrubar vetos presidenciais que aumentam os gastos públicos e aprovar o Orçamento impositivo – que pode tornar obrigatória a execução das emendas parlamentares previstas na peça orçamentária.

Antes do encontro com Dilma, os aliados terão um encontro com a ministra das Relações Institucionais, Ideli Salvatti, alvo de críticas por causa de problemas enfrentados pelo governo na articulação política. “Não acho que seja papel da presidente nem de Aloizio Mercadante (ministro da Educação) fazer isso. Acho que é preciso dar poderes para a Secretaria de Relações Institucionais, para Ideli, o que não foi feito até agora”, disse o presidente do PP, senador Ciro Nogueira (PI).

“Tenho dúvidas de que o Orçamento impositivo será votado, até mesmo em razão da dinâmica que teremos nesta semana, que é de retorno das atividades”, argumentou o líder do PSD na Câmara, Eduardo Sciarra (PR). No cabo de guerra com o Congresso, Dilma e sua equipe também terão que encontrar uma forma de evitar a derrubada de vetos polêmicos previstos para serem votados no reinicio das atividades parlamentares. Na lista está o veto à proposta que extinguiu a multa de 10% sobre o saldo do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) de trabalhadores, em casos de demissão sem justa causa. Além disso, há o veto à Lei Complementar 143/13, que trata da distribuição dos recursos do Fundo de Participação dos Estados (FPE).

(Com Estadão Conteúdo)

Sobre o editor

Willames Costa
Wíllames Costa
Editor

Instagram

Parceiros do blog