Dilma reúne no Planalto 28 dos maiores empresários do país

A presidente Dilma Rousseff, ao lado dos ministros da Fazenda, Guido Mantega (esq.) e do Desenvolvimento, Fernando Pimentel (dir.), em reunião com empresários no Palácio do Planalto (Foto: Wilson Dias / Ag. Brasil)A presidente Dilma Rousseff, ao lado dos ministros da Fazenda, Guido Mantega (esq.) e do Desenvolvimento, Fernando Pimentel (dir.), em reunião com empresários no Palácio do Planalto (Foto: Wilson Dias / Ag. Brasil)

A presidente Dilma Rousseff se reuniu nesta quinta-feira (22) no Palácio do Planalto com um grupo de 28 dos maiores empresários e banqueiros do país para um encontro com a finalidade de discutir o investimento da indústria no setor produtivo do país.

EMPRESÁRIOS COM DILMA
Nome Empresa
Alberto Borges Caramuru
Amarílio Proença J.Macedo
André Esteves BTG Pactual
Antonio Carlos da Silva Grupo Simões
Carlos Sanchez EMS
Cledorvino Belini Fiat
Daniel Feffer Suzano
Eike Batista EBX
Frederico Curado Embraer
Ivo Rosset ramo têxtil
João Castro Neves Ambev
Joesley Batista Friboi
Jorge Gerdau Gerdau
José Martins Marcopolo
Josué Gomes Coteminas
Lázaro Brandão Bradesco
Luiz Nascimento Camargo Corrêa
Luiz Trabucco Bradesco
Luiza Trajano Magazine Luiza
Marcelo Odebrecht Odebrecht
Murilo Azevedo Vale
Otávio Azevedo Andrade Gutierrez
Paulo Skaf Fiesp
Paulo Tigre Tigre
Pedro Passos Natura
Ricardo Steinbruch CSN
Roberto Setúbal Itaú
Robson Andrade Conf. Nac. da Indústria
Fonte: lista de presença informada pelo Palácio do Planalto

O encontro durou pouco mais de três horas e meia – começou às 10h40 e terminou por volta das 14h. Teve a presença dos ministros Guido Mantega (Fazenda) e Fernando Pimentel (Desenvolvimento, Indústria e Comércio) e Gilberto Carvalho (Secretaria-Geral da Presidência), além do presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Luciano Coutinho.

O Planalto convidou representantes das principais empresas brasileiras do ramo têxtil, de transportes, infraestrutura, indústria siderúrgica, construção civil, varejo, agronegócio e automóveis, além de bancos privados.

A presidente chamou os empresários para pedir mais investimentos, especialmente na área de infraestrutura. A economia brasileira registrou crescimento de 2,7% em 2011, segundo divulgou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística no início do mês.

Por setores, a indústria respondeu por 1,6% do crescimento do PIB, atrás de serviços (2,7%) e agropecuária (3,9%). O ministro da Fazenda vem dizendo que o governo pretende aumentar em 20% o investimento neste ano.

Dilma também discutiu demandas das centrais sindicais dos trabalhadores, que se reuniram com ela na semana passada e cobraram, entre outros pontos, a isenção do Imposto de Renda na Participação dos Lucros e Resultados (PLR) e abono salarial; aumento das aposentadorias e fim do fator previdenciário.

Por outro lado, o setor industrial deveria apresentar suas demandas, como desoneração tributária, menor taxa de juros e medidas para conter a valorização do real.

Fonte: Do G1, em Brasília

Sobre o editor

Willames Costa
Wíllames Costa
Editor

Instagram

Parceiros do blog