Duplo atentado causa 27 mortes na Síria; feridos chegam a 140

Aumentou para 140 o número de feridos no duplo atentado a dois edifícios de segurança do Estado, na capital Damasco, que deixou 27 mortos, de acordo com informações do ministro de Saúde do país, Wael al Halki, à televisão estatal síria.

Veja imagens das explosões em Damasco

A agência oficial de notícias Sana afirmou que dois carros bomba explodiram por volta das 7h40 (2h40 em Brasília), em frente aos prédios da Segurança Criminal e o serviço de inteligência sírio. O ato é considerado terrorista pelo regime sírio.

Entre as vítimas fatais há civis e membros de segurança, segundo confirmou a televisão síria, que mostrou imagens de corpos carbonizados e diversos destroços materiais, além de grandes colunas de fumaça no lugar dos atentados.

O chanceler da França, Alain Juppé, condenou os ataques em Damasco, que foram chamados de terroristas e deu suas condolências às vítimas. “A França condena todos o atos de terrorismo que não podem se justificar sob circunstância alguma”.

France Presse
Carros destruídos após atentado a prédios de segurança no regime sírio, em Damasco, neste sábado
Carros destruídos após atentado a prédios de segurança no regime sírio, em Damasco, neste sábado

MISSÃO HUMANITÁRIA

A ONU deve participar neste fim de semana, pela primeira vez, de uma missão humanitária na Síria, “realizada pelo governo”, segundo a responsável pelas operações humanitárias das Nações Unidas, Valerie Amos.

A agência da ONU para a alimentação e agricultura (FAO) alertou para a segurança alimentar na Síria, particularmente para 1,4 milhão de pessoas.

A ONU estima que mais de 30 mil sírios se refugiaram em países vizinhos e cerca de 200 mil no interior do país.

O CRI (Comitê Internacional de Resgate) irá distribuir roupas e produtos de higiene para milhares de sírios refugiados na Jordânia.

O chefe da diplomacia russa, Serguei Lavrov, informou que Moscou iria utilizar todos os seus contatos com o regime para que ele coopere plenamente com Annan.

“Os outros membros do Conselho de Segurança devem ainda fazer seu trabalho e exigir que a oposição não provoque uma escalada da situação”, ressaltou.

Louai Beshara/France Presse
Prédio da agência de segurança do regime sírio destruído após atentado em Damasco, neste sábado
Prédio da agência de segurança do regime sírio destruído após atentado em Damasco, neste sábado

DAS AGÊNCIAS DE NOTÍCIAS

Sobre o editor

Willames Costa
Wíllames Costa
Editor

Instagram

Parceiros do blog