Entidades privadas levam 17% das verbas de emendas em SP

Um total de 17% dos recursos públicos liberados neste ano pelo governo de São Paulo por meio de emendas de deputados estaduais foram para entidades privadas que não precisam fazer licitação, informa reportagem deRodrigo Vizeu, publicada na Folha .

Bruno Covas nega oferta de propina e rebate crítica por ‘ingenuidade’
Alckmin diz que vai divulgar dados de emendas dos últimos anos
PSDB fala em CPI, mas líderes tentam encerrar caso

A saúde levou o grosso da verba. Só as Santas Casas ganharam pelo menos R$ 5 milhões do bolo das emendas. Foram as que mais receberam, depois de prefeituras.

Na última terça-feira, a Folha revelou que uma emenda da ex-deputada Patrícia Lima (PR) bancou a compra de equipamentos superfaturados em um hospital de Registro. Ela disse desconhecer as irregularidades.

As emendas parlamentares da Assembleia Legislativa de São Paulo se tornaram alvo de suspeitas após o deputado estadual Roque Barbiere (PTB) afirmar, em entrevista, que de 25% a 30% dos seus colegas vendem as indicações.

Segundo o deputado, a indicação de recursos para locais onde os deputados não têm base eleitoral é um dos indícios do comércio ilegal.

Danilo Bandeira/Editoria de Arte/Folhapress


Com a Folha.com

Sobre o editor

Willames Costa
Wíllames Costa
Editor

Instagram

Parceiros do blog