Funcionários do Santuário de Aparecida desistem de fazer greve

O Sindeturh (Sindicato dos Empregados em Turismo e Hospitalidade de São José dos Campos) informou que não vai haver greve no Santuário Nacional de Aparecida às vésperas do feriado de Nossa Senhora, 12 de outubro.

O sindicato havia convocado uma assembleia porque, segundo a entidade, o Santuário não cumpriu decisão da Justiça que determinou o pagamento retroativo de vale-refeição aos funcionários. São R$ 9 milhões, de acordo com o sindicato.

Funcionários do Santuário de Aparecida ameaçam fazer greve

Pierre Duarte – 12.out.2010/Folhapress
Romeiros lotam a passarela que liga o santuário de Aparecida à antiga igreja, no dia da festa da padroeira do Brasil
Romeiros lotam a passarela que liga o santuário de Aparecida à antiga igreja, no dia da festa da padroeira

Segundo Jamil Assad Júnior, um dos diretores da entidade, o Santuário disse que o valor será pago no dia 11.

Com a promessa, poucos empregados do Santuário acabaram comparecendo à assembleia, que foi cancelada. Em nota, o Santuário Nacional informou que o valor da dívida foi depositado em juízo no dia 29.

A direção do Santuário informou ainda que o sindicato não tem representatividade sobre os funcionários do local e que “não se constatou em todo o universo dos funcionários do Santuário o menor indício ou desejo de qualquer mobilização ou descontentamento”.

A nota diz ainda que o Santuário “tomará as providências jurídicas cabíveis contra o Sindeturh pelas inverdades” divulgadas por eles.

A expectativa do Santuário é que, só na quarta-feira, dia 12, o Santuário receba cerca de 160 mil romeiros.

Com a Folha.com

Sobre o editor

Willames Costa
Wíllames Costa
Editor

Instagram

Parceiros do blog