Grupo de Beira-Mar movimentou R$ 62 mi em um ano, diz polícia

A Polícia Civil deflagrou nesta quinta-feira uma operação contra esquema de lavagem de dinheiro da facção criminosa liderada pelo traficante Luiz Fernando da Costa, o Fernandinho Beira-Mar. O esquema movimentou R$ 62 milhões em um ano.

A operação, batizada de Scriptus, envolveu 200 policiais do Rio de Janeiro, São Paulo, Paraná, Mato Grosso do Sul e Minas Gerais. Foram cumpridos 16 mandados de prisão, sendo que dez pessoas já cumprem pena em presídios federais. Todos eles vão responder por tráfico de drogas, formação de quadrilha e lavagem de dinheiro.

As investigações começaram após a apreensão de 14 pedaços de papel escritos por Fernandinho Beira-Mar, encontrados durante a ocupação do Complexo do Alemão no Rio. Atualmente, Beira-Mar cumpre pena na Penitenciária Federal de Mossoró (RN).

Segundo a polícia, a análise dos papéis revelou o esquema usado pela quadrilha para adquirir armas e drogas.

Ainda de acordo com a polícia foram identificadas cinco empresas, sendo duas fictícias, sediadas em Foz do Iguaçu, Mato Grosso do Sul e Belo Horizonte, que tinham a função de dar uma aparência de legalidade ao dinheiro vindo do tráfico de drogas.

Essas movimentaram R$ 62 milhões no último ano, afirma a polícia. O dinheiro era depositado através de caixas eletrônicos em diversas contas bancárias.

As contas das empresas foram bloqueadas e foi feito o sequestro dos saldos.

Divulgação/PCERJ
Documentos e papéis usados na investigação para determinar suspeitos de tráfico e lavagem de dinheiro
Documentos e papéis usados na investigação para determinar suspeitos de tráfico e lavagem de dinheiro

Com a Folha.com

Sobre o editor

Willames Costa
Wíllames Costa
Editor

Instagram

Parceiros do blog