Grupo espanca menina de 11 anos em frente a uma escola de Caruaru

Uma adolescente de 11 anos foi espancada por um grupo de meninas após a saída da aula na Escola Mestre Vitalino, no Alto do Moura, distante 7 quilômetros do Centro da cidade, na tarde dessa terça-feira (27).

De acordo com a vendedora Cícera Edioneide, mãe da vítima, a menina foi violentada por cerca de sete meninas que estavam no portão da escola. Ela teve o rosto cortado e vários hematomas pelo corpo. “Quando cheguei na escola encontrei minha filha como uma indigente, toda espancada e chorando muito”, lembrou Cícera, denunciando a falta de socorro dos professores e direção da escola. “Agora minha filha está traumatizada e já disse que não quer mais voltar para a escola”, finalizou.

A adolescente foi levada para o Hospital Regional do Agreste (HRA) em Caruaru, recebeu atendimento médico e será encaminhada nesta manhã para fazer o exame de corpo delito. O caso foi direcionado para o Conselho Tutelar, mas até agora não se sabe o que motivou as agressões.

Em nota oficial, a Secretaria Municipal de Educação se manifestou em relação a este caso. Confira o comunicado na íntegra:

A Secretaria de Educação informa que na Escola Municipal Mestre Vitalino, localizada no Alto do Moura, os alunos do 7º ano foram liberados mais cedo devido à falta de um professor, por motivo de doença. Foi solicitado que o ônibus que realiza o transporte escolar chegasse mais cedo à escola para que os alunos retornassem às suas casas. Mesmo assim, a aluna envolvida na agressão recusou-se a voltar neste horário, alegando que só retornaria no horário normal. Quando todos os alunos foram liberados, do lado de fora da escola, iniciou-se a confusão, após uma discussão. Funcionários interviram e deram assistência à vítima, levando-a para o interior do prédio e entrando em contato com o SAMU, às 18h09, que realizou o atendimento às 18h23.

Fonte: Do NE10

Sobre o editor

Willames Costa
Wíllames Costa
Editor

Instagram

Parceiros do blog