Homenagem a Steve Jobs teve shows de Coldplay e Norah Jones

A fama da Apple de manter tudo em segredo se manteve intacta nesta quarta-feira (19), quando lojas dos produtos da empresa foram escondidas com cortinas e seus funcionários mantiveram segredo sobre um memorial privado para celebrar a vida de Steve Jobs, cofundador da companhia.

Brian Snyder/Reuters
Funcionários da Apple colocam cortinas em frente às janelas de uma loja da empresa em Boston
Funcionários da Apple colocam cortinas em frente às janelas de uma loja da empresa em Boston

O memorial, anunciado pela Apple a seus funcionários em um e-mail enviado pelo executivo-chefe Tim Cook, foi realizado nesta quarta de manhã (tarde em Brasília), na sede da empresa em Cupertino, na Califórnia. Ele também foi transmitido pela rede a empregados da empresa do mundo todo.

A Apple planejou que suas lojas oficiais ficassem fechadas por algumas horas, para que seus funcionários pudessem ver o memorial. Em lojas do norte da Califórnia, cortinas brancas foram pregadas às janelas para bloquear a visão de quem estivesse de fora.

Fotos gigantes do fundador da Apple foram suspensas do lado de fora dos prédios.

Perto do local do memorial, antes das 10h (15h de Brasília), horário para o qual estava previsto o início do evento, autoridades controlavam o tráfego e funcionários da empresa se deslocavam em filas a um anfiteatro. Alguns empregados impediam que repórteres chegassem perto do local e tentavam evitar que eles conversassem com funcionários.

Músicas podiam ser ouvidas em torno do local do memorial, e empregados que não quiseram se identificar disseram que a cantora Norah Jones e a banda de rock Coldplay se apresentaram ao vivo. Eles afirmaram também que, no fim do memorial, Chris Martin, vocalista do Coldplay, pediu a todos que voltassem ao trabalho, porque Steve Jobs desejaria isso.

Marcelo Sayão/Efe
Chris Martin, vocalista do Coldplay; a banda tocou no memorial de Steve Jobs, segundo funcionários da Apple
Chris Martin, vocalista do Coldplay; a banda tocou no memorial de Steve Jobs, segundo funcionários da Apple

Segundo fontes ouvidas pelo “New York Times”, outros artistas se apresentaram. Joan Baez cantou “Swing Low, Sweet Chariot”, e Bono, do U2, cantou “Every Grain of Sand”, de Bob Dylan, de quem Jobs era fã.

A atmosfera era festiva, e não sóbria, disseram os funcionários. Entre as pessoas que fizeram discursos estavam Tim Cook, o vice-presidente sênior de design da Apple Jony Ive e o ex-vice-presidente dos EUA Al Gore, que relembraram suas experiências com Steve Jobs e a Apple. Ive disse que Jobs, durante suas reuniões, dava muitas ideias malucas junto com outras muito boas.

Fora de uma loja da Apple em Manhattan, havia uma placa com os dizeres: “A Apple Store está temporariamente fechada. Vamos reabrir às 15h [17h de Brasília]”.

DA ASSOCIATED PRESS, EM CUPERTINO (CALIFÓRNIA)

Sobre o editor

Willames Costa
Wíllames Costa
Editor

Instagram

Parceiros do blog