IFBA completa 102 anos nesta sexta-feira e processo seletivo encerra dia 25

O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia – IFBA foi criado em 2008, resultado de mudanças promovidas no antigo Centro Federal de Educação Tecnológica da Bahia (Cefet-BA). O Instituto atua em sintonia com as demandas profissionais do mundo do trabalho, contribuindo para a cultura empreendedora e tecnológica do estado. Esta semana, a instituição completa 102 anos de existência, tradição centenária no ensino gratuito e de qualidade em diversos municípios, da capital ao interior.

Processo Seletivo 2012

Até 25 de setembro, o IFBA (ex-Cefet) está com inscrições abertas para o Processo Seletivo 2012. Os interessados podem efetuar a sua inscrição através do site www.selecao.ifba.edu.br. O valor é de R$ 55 para os cursos superiores e R$ 30 para os técnicos. O pagamento do boleto bancário deve ser efetuado até o dia 26 em qualquer agência bancária ou casa lotérica.

Ao todo são 7.435 vagas, acréscimo de 2.063 em comparação ao ano anterior, distribuídas entre 23 cursos técnicos e 15 superiores. O Instituto está presente na capital e no interior do estado, somando 16 campi e cinco núcleos avançados, incluindo os novos campi de Feira de Santana e Seabra, e o núcleo avançado de Salinas da Margarida, ligado ao campus Salvador.

O IFBA participa do sistema de cotas reservando 50% das vagas de cada curso para os candidatos que estudaram em escola pública. Nesse sistema, as cotas estão relacionadas às características da população das regiões onde estão instalados os campi.
Com base na política de expansão da Rede Federal de Educação Profissional e Tecnológica, estão sendo oferecidos cursos novos por campus: oito na modalidade integrada, sete na modalidade subsequente e dois cursos superiores. Para mais informações, acesse o edital e o guia de cursos disponível no site do Processo Seletivo.

Um pouco de história

A Rede Federal de Educação Profissional e Tecnológica, no Estado da Bahia, instituiu-se em 1909, a partir do Decreto nº 7.566, de 23 de setembro. Um ano depois, instalava-se em Salvador a primeira Escola de Aprendizes Artífices, oferecendo cursos nas oficinas de alfaiataria, encadernação, ferraria, sapataria e marcenaria. A Escola funcionou provisoriamente no Centro Operário da Bahia, no Pelourinho. Posteriormente, passou para o Largo dos Aflitos e, após dezesseis anos, em 1926, teve a sua sede inaugurada no Barbalho, passando a contar também com oficinas nas áreas de artes gráficas e decorativas.

No decorrer dos anos, a Escola passou por algumas modificações, recebendo inclusive outras denominações, como: Liceu Industrial de Salvador em 1937; Escola Técnica de Salvador (ETS) em 1942; Escola Técnica Federal da Bahia (ETFBA) em 1965 e Centro Federal de Educação Tecnológica da Bahia (CEFET-BA) a partir de 1993 – resultado da fusão entre o CENTEC (Centro de Educação Tecnológica da Bahia) e a ETFBA. Finalmente, em 2008, recebeu o nome de Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia – IFBA.

Enquanto Escola Técnica a instituição consolidou a formação de profissional técnico, planejando suas ações com base nas demandas do ramo industrial. Nesse contexto, foram criados cursos importantes e tradicionais, como o de Edificações, Eletrotécnica, Mecânica e Química, aliados à implantação e expansão da industrialização na Bahia, principalmente a indústria do petróleo.

Após a mudança para Centro Federal de Educação Tecnológica, colocando em prática a verticalização do ensino, a instituição passa a oferecer cursos superiores. Em 2008, enquanto Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia, o IFBA é equiparado às universidades possuindo desde cursos técnicos, nas modalidades integrada, subsequente e Proeja – Educação de Jovens e Adultos, a cursos superiores, nas categorias graduação tecnológica, bacharelado, engenharia e licenciatura.

Em sua terceira fase de expansão, a Rede Federal de Educação Profissional e Tecnológica terá 208 novas unidades, distribuídas em municípios dos 26 estados e no Distrito Federal. Até 2014, a Bahia terá campi em Brumado, Euclides da Cunha e Juazeiro – onde já existem núcleos avançados do Instituto – além de Lauro de Freitas e Santo Antônio de Jesus, somando cinco novos campi.

Informações: Departamento de Comunicação Institucional – IFBA

Sobre o editor

Willames Costa
Wíllames Costa
Editor

Instagram

Parceiros do blog