Jogador mordido por cão no RS rechaça encenação e critica major

O atacante Vanderlei, do Caxias, mordido por um cachorro durante o confronto entre sua equipe e o Novo Hamburgo, em jogo válido pelo segundo turno do Campeonato Gaúcho, sábado, no estádio do Vale, criticou a declaração do major Glademir Otero ao jornal “Zero Hora”, de Porto Alegre.

Grêmio vence nos acréscimos; Inter triunfa com 2 de Damião

Segundo o oficial, o atleta valorizou o incidente ao se jogar no chão, já que o animal teria só mordido o calção.

“Fiquei chateado. Não tinha porque encenar. Todos viram a mordida. Agora, estou bem. Mas ontem ainda doía. A minha coxa ficou inchada”, disse Vanderlei à Folha

Divulgação
Vanderlei, jogador do Caxias, após ser mordido por cachorro
Vanderlei, jogador do Caxias, após ser mordido por cachorro

Questionado se pretendia tomar alguma medida judicial por causa da declaração de Otero, o atacante disse que está tranqüilo e, que por ele, o assunto está encerrado.

“Estou tranqüilo. Por mim está história já está encerrada. Não pretendo fazer nada. Só fiquei chateado mesmo”, continuou.

“Na hora ninguém falou nada sobre encenação. Eu disse que o cachorro havia me mordido e o policial [que segurava o cachorro, integrante da Brigada Militar comandada pelo major] ficou quieto, sem graça”, comentou.

A situação aconteceu aos 33min da primeira etapa, quando o Novo Hamburgo marcou o gol da vitória por 1 a 0 sobre o rival. Na ocasião, o assistente havia assinalado impedimento, mas o árbitro validou o tento.

Então, os atletas do Caxias foram reclamar com o bandeirinha, quando os policiais responsáveis pela segurança do jogo entraram em campo com os cachorros. E um deles mordeu Vanderlei.

“Não senti porque estava com sangue quente. Para falar a verdade, nem acreditei [na mordida]. Só senti uma picada mesmo. Jogaram água para desinchar a coxa. Não foi nada sério. Não precisei tomar ponto”, falou.

“Continuei no jogo porque estava bem. Não me atrapalhou em nada. No vestiário, colocaram gelo no local. Então foi nesta hora que eu vi o calção com sangue”.

Apesar do susto, Vanderlei disse que não precisou tomar nenhum medicamento e que sua coxa não dói mais. “Falaram para eu ficar tranqüilo porque o cachorro era vacinado”, finalizou.

Com o resultado, o Caxias, campeão do primeiro turno do Estadual, estacionou nos três pontos e está na lanterna do Grupo 2 da Taça Farroupilha (segundo turno). Dificilmente, a equipe chegará às quartas de final da segunda fase da competição.

Porém, já está garantido na decisão do Campeonato Gaúcho, que reúne os vencedores dos dois turnos do torneio.

Divulgação
O atacante Vanderlei (à dir.), em jogo do Caxias
O atacante Vanderlei (à dir.), em jogo do Caxias

Fonte: Da Folha.com

Sobre o editor

Willames Costa
Wíllames Costa
Editor

Instagram

Parceiros do blog