Justiça aceita ação de improbidade contra ex-governadora do Pará

A Justiça do Pará determinou o recebimento de ação civil pública por improbidade administrativa contra a ex-governadora Ana Júlia Carepa (PT) e a ex-secretária de Educação, Iracy Gallo.

O Ministério Público, autor da ação, afirma que Ana Júlia Carepa feriu o princípio da impessoalidade ao distribuir kits de educação que continham nomes e fotografias da então governadora.

Justiça Eleitoral condena Ana Júlia no Pará
Tucano manda investigar antecessora petista

Sérgio Lima/Folha Imagem
Ex-governadora do Pará, Ana Júlia Carepa (PT) é alvo de ação por improbidade)
No Pará, Ana Júlia Carepa (PT) é alvo de ação por improbidade

No material, havia também, de acordo com o Ministério Público, logotipos e slogan da gestão governamental e elogios à administração pública estadual.

A ação foi movida em março deste ano e a decisão sobre o seu recebimento foi dada na sexta-feira (18).

O juiz Elder Lisboa, da 1ª Vara de Fazenda Pública da Comarca de Belém, determinou a citação da ex-governadora e da ex-secretária.

Ana Júlia Carepa afirmou, em seu blog, que a sua foto foi publicada somente em uma revista feita pela Secretaria de Educação.

Segundo ela, a prática é similar ao material de divulgação do atual governador Simão Jatene (PSDB) referente a um de seus programas de governo.

“Demonstrarei que a revista, que nunca fez parte dos kits escolares, apenas divulgou políticas públicas de governo, não havendo nenhuma conotação de propaganda pessoal ou ofensa ao princípio da impessoalidade”, escreveu no blog.

A ex-secretária de Educação foi procurada por meio da assessoria do PT no Pará, mas não foi localizada para comentar a ação.

Com a Folha.com

Sobre o editor

Willames Costa
Wíllames Costa
Editor

Instagram

Parceiros do blog