Lula diz que vai doar prêmio de US$ 100 mil para país africano

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva recebeu nesta quinta-feira em Gdansk, na Polônia, o prêmio Lech Walesa, criado em 2008.

Lula disse que irá doar para um país africano os US$ 100 mil (R$ 182 mil) que recebeu do instituto. O país será escolhido pelos diretores do Instituto Lula e pelos membros da fundação polonesa.

Após título de doutor na França, Lula ganha prêmio na Polônia
Em Paris, Lula critica falta de ação política de líderes europeus
Lula ironiza FMI e fala em ‘saída política’ para crise na Europa

Ricardo Stuckert/Instituto Lula
Ex-presidente Lula recebeu nesta em Gdansk, na Polônia, o prêmio entregue pelo ex-presidente Lech Walesa
Ex-presidente Lula recebeu nesta em Gdansk, na Polônia, o prêmio entregue pelo ex-presidente Lech Walesa

Um dos fundadores do sindicato Solidarnosc (Solidariedade) e ganhador do Nobel da Paz de 1983, Lech Walesa foi eleito em 1990 o primeiro presidente da Polônia após a queda do comunismo.

Em seu discurso, o ex-presidente comparou sua trajetória politica com a de Walesa. “Fomos muitas vezes tachados como pessoas despreparadas, incapazes de conduzir a luta sindical. Nossos críticos desconhecem, contudo, que os operários não aceitam nem toleram falsas lideranças”, disse.

Walesa afirmou que quando conheceu Lula, em 1980, disse a ele que estavam em caminhos diferentes.

“Nós deixamos o comunismo e o senhor queria introduzir o socialismo. Parecia que estávamos em caminhos opostos, pois parecia não haver terceira via”, afirmou o polônes. “O senhor não tinha razão há 30 anos, mas hoje mostrou que tinha razão”, completou.

O primeiro-ministro polonês, Donald Tusk, disse que Lula e Walesa fizeram mudanças radicais em seus países.

Segundo o instituto, Lula recebeu o prêmio “em reconhecimento a seus esforços para conseguir uma cooperação pacífica e compreensão entre as nações, especialmente para reforçar o papel dos países em desenvolvimento no mundo dos negócios, e por sua contribuição para reduzir a desigualdade social”.

Nesta semana, Lula também recebeu o título de doutor honoris causa do Instituto de Estudos Políticos de Paris (SciencesPo, na sigla em francês) uma das instituições mais prestigiosas da Europa.

O ex-presidente se tornou a 16ª personalidade e o primeiro latino-americano a receber a láurea desde a fundação do instituto em 1871.

Esse foi o sétimo título de honoris causa que Lula recebeu –o segundo no exterior.

Com a Folha.com

Sobre o editor

Willames Costa
Wíllames Costa
Editor

Instagram

Parceiros do blog