Lupi deveria falar um pouco menos, diz líder do governo

O líder do governo na Câmara, deputado Cândido Vaccarezza (PT-SP), afirmou nesta quinta-feira (10) que o ministro Carlos Lupi (Trabalho) deveria “falar um pouco menos”.

Alvejado por suspeitas de corrupção na sua pasta, Lupi prestou depoimento hoje na Câmara dos Deputados. Após dizer ontem que só deixaria o governo “abatido a bala”, hoje usou a sessão para pedir desculpas e dizer que ama a presidente Dilma Rousseff.

Em sessão na Câmara, Lupi critica imprensa e diz amar Dilma
Irritado, Lupi rebate críticas a Lula e diz adorar o ex-presidente
Ministro do Trabalho se retrata após bronca de Dilma
Líder do governo diz que houve ‘excesso de verbalização’ de Lupi
Senador do PSDB pede em plenário que Dilma demita Lupi
Lupi diz que denúncias ‘vazias e irresponsáveis’ estão superadas

Lupi afirmou que foi ontem à presidente pedir desculpas e se declarou: “Presidente Dilma, desculpe se fui agressivo, não foi minha intenção: eu te amo”. O ministro voltou a negar a existência de esquema de corrupção dentro do ministério.

“Ele é ministro e tem todo o nosso apoio. Acho, no entanto, que ele deveria falar um pouco menos. Ele mesmo já disse isso [que fala muito]”, afirmou. “O Lupi é ministro, ele não está ministro e tem todo o nosso apoio”, completou.

Vaccarezza comentou também o adiamento da votação do segundo turno da DRU (Desvinculação de Receitas da União). Disse considerar uma vitória da base aliada, que estava unida em torno do assunto.

Para acelerar o trâmite da proposta e conseguir realizar a votação no próximo dia 22, ele reuniu os principais líderes da base na manhã de hoje. Pediu para que todos mobilizassem suas bancadas para conseguir deputados presentes em Brasília nos próximos dias.

Com a Folha.com

Sobre o editor

Willames Costa
Wíllames Costa
Editor

Instagram

Parceiros do blog