Maceió registra 18ª morte de morador de rua

Na noite desta sexta-feira (16), mais um morador de rua foi encontrado morto em Maceió, Alagoas. O homícidio de Eronildo Siqueira, de 35 anos, eleva para 18 o número de moradores de rua assassinados na capital alagoana neste ano, conforme dados do IML (Instituto Médico Legal) Estácio de Lima. Em 2010, foram 34 mortos.

A delegada que comanda o caso, Maria Aparecida de Araújo, do 22º DP, afirma, porém, que Siqueira tinha família e que foi encontrado perto da casa onde morava, por volta das 23h30. “Ele não era considerado morador de rua, ele ficava na rua por conta do álcool e, possivelmente, de drogas”, afirma.

Segundo a delegada, Siqueira foi morto com tiros na cabeça. Ela disse que havia um prato de comida ao lado do corpo, dado pela irmã da vítima pouco antes do crime, e que os parentes já estavam no local quando a polícia chegou.

De acordo com o IML, o corpo de Siqueira chegou ao instituto por volta das 4h40 deste sábado para perícia, e foi retirado pela família nesta manhã.

Segundo a delegada, ainda não há suspeitos. Ela disse que moradores da região têm medo de sofrer represálias por ajudar a polícia, o que pode atrapalhar as investigações. “Os próprios parentes não querem falar, porque têm medo de morrer”, disse Araújo.

O laudo da perícia deve ficar pronto entre 20 e 25 dias, segundo o IML. A polícia trabalha com a hipótese de crime por dívida contraída de uso de drogas. A família, no entanto, nega que Siqueira era usuário de entorpecentes.

Com a Folha.com

Sobre o editor

Willames Costa
Wíllames Costa
Editor

Instagram

Parceiros do blog