Maria Elena se aborrece com Anatélia e justifica inclusão de projeto do Executivo

 

Duas integrantes da bancada de oposição na Casa Plínio Amorim – a presidente Maria Elena (PSB) e a líder Anatélia Porto (PSL) – tiveram um princípio de desentendimento em relação ao projeto de lei 018/201, de autoria do prefeito Júlio Lóssio (PMDB), solicitando um suplemento de R$ 30 milhões ao Orçamento deste ano.

Ao criticar que o projeto entrou ainda ontem mesmo em pauta até sem o conhecimento do presidente da Comissão de Finanças, Alvorlande Cruz (PTC), Anatélia provocou um certo aborrecimento na colega Maria Elena.

Segundo a presidente da Mesa Diretora, Anatélia foi avisada por ela sobre o projeto com antecedência, até porque os líderes de bairro estavam preocupados em perder o prazo dos investimentos que virão para seus bairros através de parte do montante. Também justificou ter tentado entrar em contato com a colega, por telefone, mas alegou que Anatélia não atendia às ligações, nem dava retorno. Aliás, Maria Elena deixou a entender que outros vereadores também fazem o mesmo na Casa.

“Os vereadores que a gente liga não dão retorno, nem ligam telefone. Isso aqui é uma Mesa Diretora. Sou a presidente e não tenho de ficar mendigando, indo de gabinete em gabinete. Comuniquei, falei, liguei, não estava (referindo-se à vereadora), a coisa anda (o projeto colocado em votação), porque a fila anda nesta Casa”, desabafou. ( Com informações do Blog do Carlos Britto)

Sobre o editor

Willames Costa
Wíllames Costa
Editor

Instagram

Parceiros do blog