Minas e Energia tem melhor resultado de execução orçamentária, mostra relatório

O Ministério do Planejamento divulgou hoje (30) o relatório da Execução Orçamentária das Empresas Estatais do terceiro bimestre deste ano, referentes a maio e junho. Segundo valores publicados hoje no Diário Oficial da União, o Ministério de Minas e Energia obteve o melhor desempenho entre os órgãos. Segundo a publicação, o alto desempenho se deve a 89,9% do total dos investimentos das estatais estarem vinculadas à pasta. O percentual corresponde a 44,5% da programação atual.

O Ministério da Saúde aparece na sequência com 32,3% do total previsto para empresas estatais, seguido pela Secretaria de Aviação Civil, com 30,7%, do Orçamento.

A Lei Orçamentária Anual (LOA) deste ano fixou Orçamento de R$ 110 bilhões para investimentos. O montante é 4,7% superior à dotação aprovada para investimentos de empresas estatais no ano passado.

De acordo com o texto, o Orçamento “teve sua dotação aumentada em decorrência da incorporação de saldo de exercícios anteriores”, totalizando cerca de R$ 222 milhões. Com isso, foram aprovadas dotações que beneficiam a execução de obras e serviços em 335 projetos e 246 atividades.

O orçamento de investimentos aprovados pela LOA engloba 72 empresas estatais federais. Destas, 65 são do setor produtivo e o restante, do setor financeiro. Das empresas do setor produtivo, 19 pertencem ao grupo Eletrobras, 23 à Petrobras e as 23 restantes estão agrupadas em demais empresas.

A publicação destacou ainda que não foram contabilizadas as entidades cujas programações constam integralmente dos Orçamentos Fiscal e da Seguridade Social nem aquelas que não programaram investimentos. As empresas computadas atuam em diversos setores e ramos de atividade como setor financeiro, seguros, energia elétrica, armazenamento, abastecimentos, infraestrutura, petróleo, gás natural, industrial entre outros.

Da Agência Brasil

Sobre o editor

Willames Costa
Wíllames Costa
Editor

Instagram

Parceiros do blog