Município de Petrolina evoluiu na qualidade da Gestão Fiscal segundo dados da FIRJAN

De acordo com Índice Firjan de Gestão Fiscal (IFGF), divulgado recentemente, a política de gestão fiscal adotada pela Prefeitura de Petrolina apresentou resultados significativos no ano de 2010. A evolução foi de 24% em relação a 2009 e 31,07% superior a 2008. Os índices de melhora são nos indicadores de Receita Própria, Gasto com Pessoal e também no indicador de Liquidez. O IFGF tem entre os seus objetivos estimular o controle social da gestão fiscal dos municípios através dos indicadores: Receita Própria, Pessoal, Investimentos, Liquidez e Custo da Dívida.

Os dados revelam que 65% dos municípios brasileiros apresentam situação fiscal difícil ou crítica. A pesquisa tem como dados índices de 2010 e aponta, também, que a maioria desses municípios está na região Nordeste, 74,6%. No ranking das cidades de Pernambuco, Petrolina encontra-se na 51ª posição, contudo, os dados também revelam que a cidade teve avanços expressivos em relação aos anos anteriores, que em 2007 esteve na 122ª posição, em relação a todo o estado.

Petrolina apresenta significativas evoluções em relação a 2008 em diversos setores, como por exemplo, Receita Própria que, apesar das dificuldades encontradas, saiu de um quadro crítico, para um quadro administrável: em 2008 – índice 0,214, em 2010 foi para 0,4715, avanço de 119,81% e ‘Gastos com Pessoal’ que apresenta um quadro estável de 0,5846 (inchaço pessoal) em 2008, para 0,4839 em 2010, redução de 17,23%.

“No desempenho geral, encontramos o município em 2008 com um índice de avaliação de 0,3678%, e avançamos em 2010 para 0,4821%, o que representa um saldo qualitativo de 31,08%, saindo de uma situação crítica, para o estágio de estabilidade que merece atenção e, sobretudo, manutenção da política de austeridade e eficiência implantada”, ressaltou o prefeito Julio Lossio.

MAIS AVANÇOS

Em novembro de 2011, o município de Petrolina obteve um aumento no índice Firjan de Desenvolvimento Municipal (IFDM) subindo de 0,683 em 2008 para 0,7065 em 2009, destacando-se em relação a outros municípios do Brasil. O resultado positivo é refletido nas melhorias da educação, geração de emprego e renda.

Foto: Gilson Pereira

Fonte: Da Ascom/PMP

Sobre o editor

Willames Costa
Wíllames Costa
Editor

Instagram

Parceiros do blog