Musa da TV mexicana caça Cielo no Pan e alfineta Neymar

Sempre vestindo saias curtas ou calças bem apertadas e com um decote provocante, a repórter da TV Azteca, Inés Sainz, 33, chama tanto ou mais a atenção dos torcedores do Pan de Guadalajara quanto os atletas.

Nesta terça-feira, enquanto torcida e jornalistas aguardavam a estrela da ginástica rítmica mexicana Cynthia Valdez do lado de fora do ginásio, muitos voluntários, funcionários da organização e aficionados aproveitaram para tirar fotos com a repórter mexicana.

Marcel Merguizo/Folhapress
Inés Sainz posa para foto com funcionário do Pan de Guadalajara; clique na foto e veja galeria
Inés Sainz posa para foto com funcionário do Pan de Guadalajara; clique na foto e veja galeria

Famosa por fotos sensuais, mas também por ser figura constante nos grandes eventos esportivos ao redor do mundo, Inés contou à Folha que a cobertura dos Jogos em Guadalajara está sendo um momento diferente na carreira.

“Esse assédio é um pouco complicado para mim. Estou acostumada a trabalhar mais fora do país do que aqui. Lá, vou, trabalho e pronto. Aqui, no meu país, é diferente e mais complicado, porque as pessoas querem contato comigo e tiram milhares e milhares de fotos. Mas tem um momento que digo que preciso ir trabalhar”, explicou a repórter que vive na Cidade do México, mas passa a maior parte do ano entre a Europa e os EUA.

Jeff Haynes – 01.fev.11/Reuters
A repórter mexicana Inés Sainz em dia da mídia da semana do Superbowl
A repórter mexicana Inés Sainz em dia da mídia da semana do Superbowl

Além de apresentadora e repórter na TV, ela escreve uma coluna para um jornal mexicano contando suas experiências nos grandes jogos (do tênis ao futebol) do mundo. Em seu site oficial, coloca fotos dos entrevistados.

No Pan ela tem um objetivo: uma entrevista exclusiva com o nadador brasileiro Cesar Cielo.

Reprodução
Inés Sainz quando foi capa da revista Esquire, em 2010
Inés na capa da revista Esquire, em 2010

“Cesar Cielo é com quem mais quero falar. Quando fizemos a publicidade dos Pan-Americanos dissemos: ‘vem o homem mais rápido da água’. Então temos que entrevistar Cesar Cielo”, revelou antes de pedir ajuda àFolha para conseguir contatar o campeão olímpico e mundial.

Ao Brasil, aliás, ela pretende ir nos próximos anos. Mais precisamente em 2013, 2014 e 2016.

“Vou ao Brasil para a Copa das Confederações, a Copa do Mundo e, depois, para a Olimpíada. Mas vou somente para o período dos jogos. Tenho que viajar para fazer entrevistas com jogadores e quase todos estão na Europa, até os brasileiros”, afirmou.

NEYMAR

E mesmo sem ser questionada, ela falou do santista Neymar. Primeiramente perguntou se os brasileiros sabiam em qual clube ele iria jogar na Europa. Depois, deu sua opinião.

“Eu acredito que Neymar vai para o Real Madrid, mas não sei ao certo. Acredito que em Barcelona não lhe compreenderiam. O Barcelona tem sua escola, é um grupo muito unido e muito fechado”, opinou ela, que fez sucesso em treinos do Brasil na Copa da Alemanha, em 2006.

“Neymar está abaixo de Messi. Sinto que, agora, está supervalorizado e não está amadurecido. Estão inflando uns preços extraordinários por ele”.

Antônio Gaudério-29.jun.06/Folhapress/Srdjan Suki-29.jun.06/Efe
Inés Sainz acompanha treino da seleção na Alemanha, durante a Copa de 2006; clique na foto e veja galeria
Inés Sainz acompanha treino da seleção na Alemanha, durante a Copa de 2006; clique na foto e veja galeria

Ela também elogiou Kaká, que disse admirar muito. E, claro, rasgou elogios aos esportistas mexicanos neste Pan. E ainda brincou que o seu país irá ficar à frente do Brasil no quadro de medalhas.

“Os mexicanos estão achando uma força incrível e ganhando medalhas que não estavam esperando, vamos romper o nosso recorde de medalhas no Pan. Também estou surpresa com a qualidade das instalações. E o melhor é que vão ficar aqui para criar uma nova geração de esportistas”, concluiu antes de tirar mais uma foto.

Com a Folha.com

Sobre o editor

Willames Costa
Wíllames Costa
Editor

Instagram

Parceiros do blog