Na Alemanha, papa discute crise do euro com Angela Merkel

A crise financeira em alguns países da Europa foi um dos principais assuntos da reunião entre a chanceler alemã (premiê), Angela Merkel, e o papa Bento 16, que iniciou nesta quinta-feira uma visita a Berlim.

De acordo com a agência de notícias local DPA, durante o encontro, realizado na sede da Conferência Episcopal Alemã, Merkel destacou a importância da Europa permanecer unida e de adotar medidas em conformidade.

“A política deve ter a força de organizar a sociedade e de não ser influenciada [por outros fatores]”, disse a chanceler, segundo a DPA.

Merkel destacou que este é um dos grandes desafios “na era da globalização” e que a unidade da Europa é irrenunciável para os alemães, pois significa “bem-estar, democracia e liberdade”.

Já o presidente da Alemanha, Christian Wulff, afirmou, ao receber Bento 16, que a reunificação do país “não seria possível” sem a comunidade cristã e a atuação do papa João Paulo 2º.

Wulff disse ainda que “a Igreja e o Estado são separados na Alemanha, mas que a Igreja não é paralela. Ela está no centro da sociedade”.

O papa, por sua vez, ressaltou que, “como a religião precisa da liberdade, a liberdade também precisa da religião”.

Bento 16 desembarcou hoje no aeroporto de Berlim, para uma visita oficial de quatro dias à Alemanha. Ele ainda deve discursar no Bundestag, Parlamento alemão, e celebrar uma missa no Estádio Olímpico da capital.

DA ANSA, EM BERLIM

Sobre o editor

Willames Costa
Wíllames Costa
Editor

Instagram

Parceiros do blog