Na Índia, Dilma critica ‘novas e perversas formas de protecionismo’

A presidente Dilma Rousseff voltou a criticar nesta quarta-feira (28), em Nova Déli, na Índia, a guerra cambial promovida pelos países desenvolvidos. Ela discursou ao receber o título de Doutora “Honoris Causa” pela Universidade de Déli.

“Temos nossa palavra a dizer no enfrentamento da grave crise econômica financeira que ainda provoca preocupação pelo impacto que tem na perspectiva de crescimento global. Teve origem no mundo desenvolvido e não será superada por meras medidas de austeridade, consolidação fiscal ou desvalização da força do trabalho. Muito menos por políticas expansionistas, uma guerra cambial [que] introduza no mundo novas e perversas formas de protecionismo”, afirmou Dilma.

No começo deste mês, a presidente já havia chamado de “tsunami monetário” as políticas de proteção dos países ricos, que injetam dólares em diversos mercados, reduzindo a cotação do dólar frente às moedas locais. Com isso, as exportações ficam prejudicadas, o que tem acontecido no Brasil.

A presidenta Dilma Rousseff em cerimônia na qual recebeu título de Doutora 'Honoris Causa' pela Universidade de Délhi, na Índia (Foto: Roberto Stuckert Filho / Presidência)A presidenta Dilma Rousseff em cerimônia na qual recebeu título de Doutora ‘Honoris Causa’ pela Universidade de Déli, na Índia (Foto: Roberto Stuckert Filho / Presidência)

Em um discurso de 15 minutos, Dilma falou sobre a crise, sobre a realização da conferência sobre desenvolvimento sustentável Rio +20, em junho, no Rio de Janeiro, e sobre a “necessidade” de Brasil e Índia assumirem assentos permanentes no Conselho de Segurança das Nações Unidas.

“Atuamos conjuntamente pela reforma das instituições de governança global, inclusive o Conselho de Segurança. A necessidade da presença permanente é hoje consenso entre aqueles que prezam o multilateralismo. É difícil imaginar algum debate internacional, instância de discussao, em que a opinião de Brasil e Índia não sejam valorizadas e mesmo demandada.”

Dilma em encontro com o presidente da África do Sul, Jacob Zuma (Foto: Roberto Stuckert Filho / Presidência)
Dilma em encontro com o presidente da África do
Sul, Jacob Zuma (Foto: Roberto Stuckert Filho /
Presidência)

A uma plateia formada por integrantes da universidade, Dilma também citou o programa de bolsas de estudo no exterior, o Ciência sem Fronteira, que terá parceria também com a Índia.

Após a cerimônia, a presidente teve um encontro privado com o presidente da África do Sul, Jacob Zuma.

Ela ainda vai participar de cerimônia com a presença dos presidentes da Rússia, China e África do Sul oferecido pela presidenta da Índia, Pratibha Patil.

Fonte: Do G1, em Brasília

Sobre o editor

Willames Costa
Wíllames Costa
Editor

Instagram

Parceiros do blog