Náutico se prepara para seis confrontos diretos

Havia quem dissesse que estava faltando sorte para o Náutico, já que, depois da Copa das Confederações, o time só encarou pedreiras. Cruzeiro, Botafogo e Internacional; primeiro, quarto e quinto atuais colocados, respectivamente. De agora em diante, não é que a sorte dos alvirrubros mudou, mas o foco da equipe passa para a parte intermediária da tabela. Nas próximas seis rodadas, o clube pernambucano vai encarar seis concorrentes diretos na briga para sair da zona do rebaixamento, seja pela proximidade na tabela de classificação ou pelo história das equipes na Série A. Os desafios começam nesta quarta-feira, diante do Goiás, e seguem contra Atlético Mineiro, Criciúma, Fluminense, Bahia e Atlético Paranaense.

“Os jogos mais difíceis são os confrontos diretos. Talvez não precise se esforçar muito para motivar os jogadores em partidas contra São Paulo, Corinthians. Mas Criciúma, Goiás, Bahia, Vitória, Atlético-PR… Esses são nossos concorrentes diretos”, declarou o técnico Zé Teodoro. “Não vejo muita diferença entre um jogo e outro. Se for pela tabela, pegamos o Inter e vencemos, e eram os líderes. Todas as equipes têm qualidade, independentemente de estar lá em cima ou no rebaixamento. Claro que há os porquês de um time se destacar, treinador que já conhece um grupo, equipes montadas há mais tempo. A diferença é mais essa. Dentro de campo, vai muito do momento de cada jogador, o importante é chegar lá e fazer um bom jogo”, completou o volante improvisado como lateral-direito, Auremir.

Se o confronto é crucial para o crescimento do time na competição, o resultado positivo começa a ser construído muito antes das equipes pisarem no gramado. E o trabalho de comissão técnica e jogadores vem sendo árduo durante os últimos dias. “O Goiás vive um momento parecido com o nosso. Apesar de terem um elenco junto desde o estadual, eles ainda tentam encontrar um time, uma forma de jogar. Mas conheço vários jogadores de lá que têm capacidade de resolver um confronto”, ponderou Auremir.

Para o técnico Zé Teodoro, a missão é ainda mais difícil. “Tenho assistido a muitos jogos, especialmente os do Goiás. Nossa equipe não fazer fazer nada de diferente que o vasco fez”, contou, lembrando-se da rodada passada, quando os goianos empataram com o time carioca, em casa, por 1×1. “É uma equipe de qualidade, mas vem com problemas, alguns jogadores estão intranquilos, o grupo não está bem. Temos que tirar vantagem disso. Não vai ser nada fácil, é preciso ter uma estratégia muito bem montada”, finalizou o comandante.

Fonte: Do JC Online

Sobre o editor

Willames Costa
Wíllames Costa
Editor

Instagram

Parceiros do blog