Náutico vence o Vila Nova e abre cinco pontos do quinto colocado

 

Peter marcou o primeiro gol do Timbu na virada para 4 a 2
Foto: Rodrigo Lôbo/JC Imagem

O Náutico quebrou uma sequência de quatro jogos sem vitórias e derrotou o Vila Nova, em um momento crucial da Série B. Mesmo sem o seu artilheiro, Kieza, a equipe alvirrubra marcou seu maior número de gols em uma partida e venceu o Vila Nova por 4 a 2, de virada. Derley, com dois gols e um passe para o gol de Peter, Eduardo Ramos, com o gol da virada, e Rogério, com uma ótima atuação no comando do ataque, foram os destaques do Timbu, que ainda perdeu um pênalti com Peter.

O resultado ficou ainda melhor com os tropeços de Americana e Boa Esporte, derrotados na rodada, e o empate da Ponte Preta. Os alvirrubros subiram para a terceira colocação, com 53 pontos, um a menos que a Macaca e cinco a mais que o novo quinto colocado, Sport.

O JOGO

A formação do Náutico sem Kieza ficou no 4-5-1. Na vaga do artilheiro, o apoiador Élton jogou próximo dos zagueiros do Vila. O volante Derley também buscou muito o ataque. E Rogério cumpriu muito bem o papel de atacante, mantendo o seu estilo, de caindo pelas pontas, e não exatamente como atacante de referência.

Mas o Náutico teve um susto logo no começo. O Vila Nova saiu na frente aos 11 minutos. Após cobrança de escanteio, houve um desvio de cabeça e Roni, livre no segundo poste, chutou para as redes.

O gol, entretanto, não abalou nem o time nem a torcida alvirrubra, que jogaram junto. O Náutico melhorou a partir dos 15 minutos. Começou a ser mais perigoso no ataque. Acuou o Vila Nova. E alcançou o empate aos 24 minutos. Eduardo Ramos, na meia esquerda, tocou para Derley, na direita, e o volante levantou no meio da área. O lateral-direito Peter deu uma de Kieza. Matou no peito e virou batendo no canto direito de Michel Alves. 1 a 1.

Mais confiante, o Timbu continuou em cima. E virou o jogo dois minutos depois. Eduardo Ramos ficou com uma bola na meia esquerda, cortou um zagueiro e bateu forte, no cantinho direito. 2 a 1.

O Vila Nova buscou a reação. Aos 33, mostrou que não estava morto. Em boa jogada pela direita, cruzamento passou pela área por dois jogadores livres, que não conseguiram desviar.

Mas foi o Náutico que voltou a encontrar as redes. Rogério fez uma excelente jogada na ponta direita, driblou um zagueiro, entrou na área e tocou na medida para Derley encher o pé e acertar o canto direito de Michel Alves, aumentando para 3 a 1, aos 42 minutos.

SEGUNDO TEMPO

O Vila Nova voltou modificado. O atacante Betinho, ex-Náutico, entrou no lugar do meia Ricardinho, e o lateral-esquerdo John Lennon entrou no lugar de Ben Hur, com Gabriel sendo recuado para a zaga.

A alteração deu resultado rapidamente. Aos 5 minutos, Betinho recebeu na intermediária, girou sobre um defensor e bateu forte no canto direito de Gideão, diminuindo para 3 a 2.

Apesar do gol, o Náutico continuava melhor em campo. Respondeu rápido com Rogério, em um chutou forte para a defesa de Michel Alves, que deu escanteio.

Porém, em mais um lance fortuito no ataque, o Vila Nova quase empatou. Gabriel cruzou e Henrique cabeceou forte ao lado da trave esquerda do gol de Gideão.

Aos 13 minutos, Rogério fez boa jogada individual e sofreu pênalti de Henrique. Peter foi para a cobrança e bateu no canto esquerdo de Michel Alves, que espalmou e ainda viu a bola bater na trave. O placar continuou aberto.

Aceso, Rogério fez ótima jogada pela esquerda e deixou Lennon em boa condição de fazer o gol aos 23 minutos. O volante, que substituiu Elton para dar mais proteção à zaga, chutou em cima de um defensor.

Mesmo sem conseguir uma folga no placar, a situação do Alvirrubro ficou melhor quando o volante Adílson tomou o seu segundo cartão amarelo, aos 26 minutos.

Com um a menos, o Vila Nova tornou-se ainda menos perigoso. As únicas tentativas vinham em cobranças de faltas ou escanteios. Quando a defesa não afastava, o cabeceio ia para fora.

Também com a bola parada, o Náutico tentava o quarto gol. E num lance assim terminou alcançando. A bola foi levantada na área, um zagueiro afastou apenas parcialmente e a bola caiu nos pés de Derley, que chutou forte, rasteiro, no fundo das redes, fazendo o placar final da partida.

DESFALQUES

Aírton, Derley, Elicarlos e até o goleiro Gideão tomaram o terceiro cartão amarelo e estão suspensos da próxima partida do Náutico, contra o Vitória, em Salvador, pela rodada de número 32 da Série B. Por outro lado, o atacante Kieza volta.

FICHA TÉCNICA

Náutico 4 x 2 Vila Nova

Náutico – Gideão; Peter, Marlon, Ronaldo Alves e Aírton; Everton, Elicarlos, Derley, Elton (Lennon) e Eduardo Ramos (Moisés); Rogério (Marcos Vinícius).

Vila Nova-GO – Michel Alves; Victor Ferraz, Ben-Hur (John Lennon), Henrique e Gabriel; Túlio Souza, Adilson, Ricardinho (Betinho) e David; Roni e Jô.

Campeonato Brasileiro Série B 2011. 31ª rodada. Local: Aflitos. Gols: Roni (Vila Nova), aos 11 minutos, Peter (Náutico), aos 24 min, Eduardo Ramos (N), aos 26, Derley (N) aos 41 min do primeiro tempo e aos 34 min do segundo tempo. Betinho (V) aos 5 min do segundo tempo. Cartões amarelos: Aírton, Derley, Elicarlos, Gideão (N), Ben Hur e Gabriel (V). Cartão vermelho: Adilson (V). Árbitro: Charles Ferreira (AL). Assistentes: Pedro de Araújo e Otávio Neto (AL). Público: 13.574. Renda: R$ 73.830.

Com o Blog do Torcedor do NE10

Sobre o editor

Willames Costa
Wíllames Costa
Editor

Instagram

Parceiros do blog