Número de vítimas de inundações no Paquistão já passa de 340

Ao menos 347 pessoas morreram e 7,5 milhões foram afetadas pelas inundações no Paquistão, cujas consequências pioraram apesar do desdobramento de agências de ajuda humanitária, confirmou uma fonte oficial citada pela agência Efe nesta terça-feira.

A fonte se referiu ao último boletim de vítimas da Autoridade Nacional de Gestão de Desastres (NDMA, na sigla em inglês), que precisa ainda que há 638 pessoas feridas por causa das chuvas da monção, que começaram no final de julho.

O epicentro das inundações se situa na província agrícola de Sindh, no sul do país, onde a ONU desdobrou suas agências de ajuda humanitária e pediu a doação de US$ 357 milhões para socorrer a população.

As autoridades temem a propagação de doenças como a cólera e a malária por causa das águas estagnadas em Sindh, onde 22 de seus 23 distritos estão total ou parcialmente alagados.

O Paquistão sofreu na estação das monções de 2010 a pior catástrofe natural de sua história, com inundações que deixaram 20 milhões de pessoas afetadas.

DA EFE

Sobre o editor

Willames Costa
Wíllames Costa
Editor

Instagram

Parceiros do blog