Obama se reunirá com Sarkozy e Merkel antes de reunião do G20

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, realizará reuniões com o presidente francês, Nicolas Sarkozy, e a chanceler alemã, Angela Merkel, na quinta-feira (3) antes da reunião do G20 em Cannes.

Funcionários da Casa Branca disseram que o presidente terá esses encontros antes da cúpula, que muito provavelmente será dominada pelos esforços europeus para combater a crise da dívida e impedir que esta se espalhe pelo resto do mundo.

De acordo com o conselheiro-adjunto de Segurança Nacional da Casa Branca, Obama tem mantido contato constante com Merkel e Sarkozy nos últimos meses. Com a presidente argentina, Cristina Kirchner, Obama deve se reunir na sexta-feira, após o encerramento da cúpula. Segundo Rhodes, Obama aproveitará a ocasião para felicitar Cristina por sua reeleição, e analisar as relações entre EUA e Argentina.

Neste domingo, a liderança da UE (União Europeia) solicitou em um comunicado a ajuda do G20 para repelir uma iminente recessão global, combinando esforços do bloco sobre a crise da dívida.

Em uma carta enviada aos líderes do G20 no sábado (29), antes da cúpula da próxima semana, o presidente do Conselho Europeu, Herman Van Rompuy, e o presidente da Comissão Europeia, José Manuel Barroso, se comprometeram a implementar um pacote de respostas a uma crise da dívida que envolve os 17 países que utilizam o euro.

“Estamos fazendo nossa parte na Europa, mas apenas isso não pode garantir a recuperação global e o crescimento com equilíbrio”, diz o comunicado. “Existe uma necessidade contínua de uma ação conjunta de todos os parceiros do G20 em um espírito de responsabilidade e propósito comuns”.

Divisões internas no G20 levantaram a questões sobre a sua eficácia no combate à crise. Em resposta a isso, Van Rompuy e Barroso apelaram a “um espírito de renovação coletiva”.

Na próxima reunião do grupo, na quinta (3) e sexta-feira (4), a UE procurará “ajudar a restaurar a confiança global, apoiar o crescimento sustentável e a criação de emprego, e manter a estabilidade financeira”, disse o comunicado.

Na carta, os dois presidentes detalham um pacote de medidas em que os líderes de governos europeus concordaram durante um encontro na quarta-feira (2), insistindo que as medidas “irão contribuir para a resolução rápida da crise.”

DA FRANCE PRESSE, EM WASHINGTON
DAS AGÊNCIAS DE NOTÍCIAS

Sobre o editor

Willames Costa
Wíllames Costa
Editor

Instagram

Parceiros do blog