Papa encerra visita a Aparecida e promete voltar em 2017

Aparecida (Brasil), 24 jul (EFE).- O papa Francisco partiu nesta quarta-feira do Santuário Nacional de Aparecida com destino ao Rio de Janeiro, após oficiar uma missa perante cerca de 200 mil pessoas e prometer que voltará em 2017, data do 300° aniversário da aparição da padroeira do Brasil.

O pontífice deixou Aparecida do Norte de helicóptero às 15h45 (horário de Brasília), em direção a São José dos Campos, onde pegará um avião rumo ao Rio de Janeiro.

  • O papa Francisco durante a missa celebrada nesta quarta-feira na igreja de Nossa Senhora Aparecida. EFE
O papa Francisco durante a missa celebrada nesta quarta-feira na igreja de Nossa Senhora Aparecida. EFE

O papa Francisco durante a missa celebrada nesta quarta-feira na igreja de Nossa Senhora Aparecida. EFE

Após desembarcar no Rio, o papa Francisco deve visitar o hospital São Francisco de Assis, onde conhecerá o trabalho de recuperação de jovens drogados e alcoólatras.

Francisco é o terceiro papa que visita Aparecida. Em 1980, João Paulo II esteve no Santuário e em 2007, foi a vez de Bento XVI, que inaugurou a V Assembleia Geral do Episcopado Latino-Americano e do Caribe (Celam).

Na cerimônia na basílica, o papa colocou sua vida, seu pontificado e o povo latino-americano sob a proteção de Nossa Senhora Aparecida e pediu para que os jovens sejam artífices de um mundo mais justo e não cedam perante “ídolos passageiros com o dinheiro, o prazer e o poder”.

Francisco chegou ao Rio de Janeiro na segunda-feira para presidir a XXVIII Jornada Mundial da Juventude, que será realizada até domingo.

Apesar da chuva e do frio em Aparecida, Francisco foi amparado com cânticos e aplausos dos fiéis, alguns que estavam no local há mais de dois dias para ver o primeiro papa latino-americano, que parou o papamóvel para dar as mãos para as pessoas e beijar crianças.

Uma vez no templo, Francisco se dirigiu à “Capela dos Doze Apóstolos”, onde está exposta a imagem de Nossa Senhora, e rezou durante alguns minutos perante a santa.

“Em vossas mãos ponho minha vida”, afirmou um papa emocionado, que depois oficiou sua primeira missa pública no Brasil, na qual pediu que os fiéis não percam a esperança e aos pais e educadores que transmitam aos jovens os valores que os façam artífices de um mundo mais justo, solidário e fraterno.

Francisco lembrou que há seis anos se reuniu em Aparecida para a V Assembleia Geral do Episcopado Latino-Americano e do Caribe (Celam) e que essa conferência marcou um grande momento da Igreja.

Essa assembleia foi assistida pelo então arcebispo de Buenos Aires, que redigiu o Documento de Aparecida, que marcou as linhas que a Igreja Latino-Americana deveria seguir para encarar o século XXi e a nova evagelização.

Da EFE

Sobre o editor

Willames Costa
Wíllames Costa
Editor

Instagram

Parceiros do blog