Para Sarney, privilégios a congressistas ‘homenageiam democracia’

O presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), rebateu as críticas que recebeu por usar um helicóptero do governo do Maranhão para viagens particulares e reafirmou que tem “direito” a esse tipo de transporte.

Em agosto, a Folha revelou que o senador se deslocava a sua ilha particular no Maranhão em um helicóptero da Polícia Militar do Estado, governado por sua filha, Roseana Sarney (PMDB).

Aliado de Sarney afirma que ‘metaleiros são maconhados’
Para ministros do STF, Sarney não poderia usar helicóptero
Deputado defende Sarney e diz que ele não é ‘pessoa qualquer’
‘Não prejudicou ninguém’, diz Sarney sobre uso de helicóptero

“Quando esses privilégios foram criados, o objetivo era que os deputados fossem livres e seus salários não os fizessem miseráveis, dependentes dos presidentes”, disse Sarney ao jornal “Zero Hora”, do Rio Grande do Sul.

E continuou: “Quando a legislação diz que o presidente do Congresso tem direito a transporte de representação, estamos homenageando a democracia, cumprindo a liturgia das instituições”.

O senador também foi questionado pelo jornal sobre o show da banda Capital Inicial no Rock in Rio, em que o vocalista dedicou ao político a música “Que País é Esse” e foi apoiado pelo público. Sarney disse que considerou a crítica injusta e que o rock “tem o DNA da contestação”.

Ele falou ainda que “raramente” conversa com Dilma Rousseff e que a presidente está “marcando seu estilo”.

DE PORTO ALEGRE

Sobre o editor

Willames Costa
Wíllames Costa
Editor

Instagram

Parceiros do blog