Plano do Corinthians é ter Adriano 30 minutos no domingo

Privado de escalar Liedson (com dores no joelho esquerdo), Emerson (suspenso) e Adriano (preparando-se para estrear) em São Januário, Tite sonha com situação inversa no próximo jogo.

Rodrigo Coca/Fotoarena – 28.set.2011/Folhapress
O atacante Adriano durante treino do Corinthians
O atacante Adriano durante treino do Corinthians

Contra o Atlético-GO, no domingo, no Pacaembu, o treinador espera poder contar com os três atacantes. O plano de Tite é levar Adriano para o banco de reservas pela primeira vez e lançá-lo durante a partida.

“Se o Adriano tiver condições de jogar 30 minutos, fica no banco. Mas não vou ser irresponsável de colocar um atleta sem condições. Seria incompetência minha”. “Espero contar pelo menos com o Liedson e o Emerson”.

O técnico corintiano disse ter ficado satisfeito com o empate de domingo. “Todos os jogos são muito difíceis, independentemente da posição dos adversários na tabela”. Leandro Castán seguiu a linha do comandante.

“Tivemos mais chances que eles”. “O importante é que saímos do Rio sabendo que jogamos um bom futebol”, completou Júlio César. Torcedores corintianos que viajaram ao Rio, porém, deixaram o estádio com motivos para reclamar. Para eles, o dia foi mais duro.

Um comboio de 31 ônibus foi atacado por torcedores do Vasco na via Dutra no início da tarde de domingo, na altura de São João de Meriti, na Baixada Fluminense. Apenas pouco mais de 50 torcedores corintianos conseguiram entrar no estádio no início do jogo, de acordo com a Polícia Militar.

Um dos veículos teve os vidros dianteiros e laterais estilhaçados por pedradas. Policiais rodoviários federais chegaram ao local quando o conflito já havia acabado. Foi montada, então, uma operação para conduzi-los até o estádio.

O primeiro grupo, com 15 ônibus, chegou a São Januário no fim do primeiro tempo. Os 16 restantes só chegaram quando Danilo fez o segundo gol corintiano, aos 21min do segundo tempo.

Após o jogo, os torcedores precisaram ficar isolados na arquibancada, esperando os vascaínos deixarem as ruas próximas ao estádio. Só foram liberados à noite. A delegação do Corinthians também teve problemas para chegar a São Januário.

O ônibus do time foi apedrejado. Ninguém se feriu. Antes da partida, o presidente do Vasco, Roberto Dinamite, disse em entrevista à rádio Tupi que o projeto do clube agora é melhorar os acessos para o estádio.

Com a Folha.com

Sobre o editor

Willames Costa
Wíllames Costa
Editor

Instagram

Parceiros do blog