Prefeitura de Petrolina determina ampliação da validade de receitas médicas por causa do novo coronavírus

Foto: Jonas Santos/PMP

A Prefeitura de Petrolina ampliou o prazo de validade das receitas fornecidas pelos médicos das unidades de saúde do município pelo período de emergência de saúde por causa do novo coronavírus (Covid-19). As prescrições de receituários de medicamentos utilizados em doenças crônicas e sujeitas ao controle especial serão aceitas pelos prazos de validade determinados em decreto municipal.

Com isso, receitas de uso contínuo para pacientes crônicos passam a ter nova validade. Em vez de seis meses, passam a valer oito. “As medicações de uso contínuo poderão ser liberadas com as prescrições apresentadas a 8 meses, tais como: anti-hipertensivos, hipoglicemiantes, anticoncepcionais e medicações utilizadas no pré-natal. Já a retirada de medicamentos nos postos de saúde deverá ser em volume necessário para 60 dias, com entrega ao portador”, destaca a secretária de Saúde de Petrolina, Magnilde Albuquerque, ressaltando que o medicamento acetato de medroxiprogesterona injetável, será liberado uma unidade por paciente, para tratamento trimestral.

A determinação também vale para pacientes que utilizam medicamentos controlados. As medicações serão liberadas para o prazo de 60 dias, com receituário válido por 90 dias. Para os receituários com antibióticos, para tratamento prolongado, a receita poderá ser utilizada para aquisições posteriores dentro de um período de três meses a contar da data de sua emissão. A receita deverá conter a indicação de uso prolongado. Nestes casos, as medicações serão liberadas para um período de 60 dias. Já os testes para aferição de glicemia capilar serão liberados pelo período de 60 dias.


Fonte: Blog do Carlos Britto

Sobre o editor

Willames Costa
Wíllames Costa
Editor

Instagram

Parceiros do blog