Primeira-dama de Limeira e mais 10 são soltos após 5 dias na prisão

(Constância Berbert Dutra da Silva) Reprodução

A primeira-dama de Limeira (a 151 km da capital), Constância Berbert Dutra da Silva, foi solta na madrugada desta terça-feira (29) da Casa de Custódia de Limeira, junto com mais 10 acusados presos numa operação do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) realizada na quinta-feira (24).

Segundo o Ministério Público de São Paulo, eles são investigados por lavagem de dinheiro, formação de quadrilha, sonegação fiscal, furto qualificado e falsidade ideológica.

Entre os presos estão dois filhos e duas irmãs da primeira-dama. Os motivos da liberação dos investigados serão detalhados às 11h, em coletiva da promotoria em Piracicaba (a 160 km da capital).

As investigações do Gaeco apontaram suspeita de incompatibilidade entre as posses e os ganhos dos presos. Segundo a promotoria, os membros da suposta quadrilha possuem patrimônio equivalente a R$ 21 milhões. Várias imóveis foram comprados usando empresas registradas em nome de laranjas, de acordo com as investigações.

Segundo o Ministério Público, os valores obtidos com os crimes podem ultrapassar R$ 20 milhões e não há confirmação de participação do prefeito no esquema.

A primeira-dama, que tinha cargo na chefia de gabinete da quarta-vice-presidência da Assembleia Legislativa de São Paulo, foi exonerada pelo deputado estadual Rafael Silva (PDT), no dia da detenção.

Com a Folha.com

Sobre o editor

Willames Costa
Wíllames Costa
Editor

Instagram

Parceiros do blog